Do inferno à glória com Demi Lovato: dez momentos polêmicos da estrela pop

Publicado em 1/2/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Demi Lovato é um dos grandes exemplos do clássico clichê “dinheiro não traz felicidade”. Afinal, por que pessoas tão ricas e que – supostamente – têm “tudo” já cometeram suicídio ou, de forma menos trágica, destruíram suas vidas e carreiras por meio do consumo abusivo de álcool e drogas?

Como diria o pai da psicanálise Sigmund Freud, falecido há mais de 80 anos, “não somos apenas o que pensamos ser. Somos mais: somos também o que lembramos e aquilo de que nos esquecemos; somos as palavras que trocamos, os enganos que cometemos, os impulsos a que cedemos sem querer”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Logo, senhoras e senhores, nenhuma conta bancária com milhões de dólares pode ser alçada ao status de antídoto para males que afligem o psicológico. Ninguém, seja rico ou pobre, está imune. E isso inclui a megaestrela Demi Lovato, de 28 anos, alvo do nosso artigo de hoje.

Para os ambientados com o universo pop, não é nenhuma novidade que Demi vem compartilhando suas experiências de vida com os fãs nos últimos tempos, esperando que suas batalhas contra os distúrbios alimentares, a saúde mental e os vícios ajudem aqueles que podem estar passando pelas mesmas coisas. Demi, definitivamente, após uma intensa guerra com seus demônios internos, decidiu transformar a dor em coragem. Mas, antes disse, o caminho trilhado pela artista não foi fácil.

Do inferno à glória com Demi Lovato: os dez momentos polêmicos da estrela pop. Ou seja, aqueles que, em sua maioria, levantaram debates com as mais variadas opiniões. Vamos lá?

1 – Março de 2018 | Lovato fala sobre sua sexualidade

Depois de evitar responder perguntas sobre sua sexualidade, a estrela revelou em seu documentário do YouTube de 2017,  “Simply Complicated”, que estava aberta a encontros com homens e mulheres. Em uma entrevista à revista norte-americana InStyle, ela discutiu mais o assunto. “Eu sou muito fluida. Eu acho que amor é amor. Você pode encontrá-lo em qualquer gênero. Gosto da liberdade de poder flertar com quem eu quiser”, disse.

“Não estou sofrendo porque estou sozinha”, ela continuou. “Há muitos anos estive em um relacionamento e não estava aprendendo sobre mim mesma. Agora estou aprendendo sobre o que gosto, o que preciso e o que eu quero”.

2 – Agosto de 2018 | Primeira publicação nas redes após hospitalização

Algumas semanas depois de sua hospitalização em julho de 2018, devido a uma aparente overdose de drogas, a cantora se abriu para os fãs preocupados em uma postagem no Instagram, que posteriormente foi excluída. “Sempre fui transparente sobre minha jornada com o vício”, ela começou. “O que aprendi é que essa doença não é algo que some ou desaparece com o tempo. É algo que devo continuar a superar e ainda não fiz”.

Lovato continuou: “Quero agradecer a Deus por me manter viva e bem. Aos meus fãs, sou eternamente grata por todo o seu amor e apoio. Seus pensamentos positivos e orações me ajudaram a navegar por esta dificuldade”.

(Imagem: Instagram Demi Lovato / Reprodução)

“Quero agradecer a minha família e minha equipe que estiveram ao meu lado esse tempo todo. Sem eles, eu não estaria aqui escrevendo esta carta para todos vocês”, disse ela.

“Agora preciso de tempo para me curar e focar na minha sobriedade e no caminho para a recuperação. O amor que todos vocês me demonstraram nunca será esquecido e estou ansiosa pelo dia em que poderei dizer que saí dessa. Vou continuar lutando”, finalizou.

3 – Março de 2019 | Uma reflexão sobre o que poderia ter sido o aniversário de sete anos de sua sobriedade

“Hoje eu teria ficado sete anos sóbria”, escreveu Demi na época. “Não me arrependo de ter caído porque precisava cometer esses erros, mas nunca devo esquecer que foram exatamente isso: erros”.

Sobre o tempo no qual ficou sóbria, Demi refletiu: “Eu não perdi seis anos. Sempre terei essa experiência, mas agora só consigo adicionar a esse tempo uma nova jornada e contagem de tempo. Se você teve uma recaída e está com medo de buscar ajuda novamente, saiba que é possível dar esse passo em direção à recuperação. Se você está vivo hoje, você pode voltar. Vale a pena”.

4 – Novembro de 2019 | Demi Lovato fala pela primeira vez em público após overdose

No encontro “Teen Vogue 2019”, em Los Angeles, Lovato refletiu sobre sua hospitalização e compartilhou que nunca esteve mais sintonizada com quem ela é de fato.

“O que muitas pessoas não percebem é que eu sou uma pessoa extremamente sensível. Eu estou tão cansada de fingir que não sou humana. Isso é uma coisa que eu não farei mais. Quando você diz certas coisas, isso me afeta. Eu sou humana. Eu tento não olhar, mas eu vejo”, desabafou.

Quando questionada sobre o que ela vê quando se olha no espelho agora, Lovato disse: “Eu realmente vejo uma lutadora. Não vejo uma vencedora do campeonato, mas vejo uma lutadora e vejo alguém que vai continuar a lutar, não importa os desafios que sejam lançados no meu caminho”.

“Genuinamente, só quero que as pessoas se lembrem de que sou cantora”, acrescentou ela. “Acho que muitas das coisas pelas quais passei ofuscaram meus sucessos na indústria da música ou atuação agora. Eu só quero que as pessoas se lembrem que é isso que eu quero dar ao mundo, então por favor concentrem-se nisso e não nas outras coisas”.

5 – Janeiro de 2020 | O retorno emocional de Demi com “Anyone” no Grammy

Antes de sua performance comovente no Grammy 2020, onde ela fez uma interpretação emocionante de sua canção “Anyone”, Lovato falou sobre a música com o radialista Zane Lowe na rádio Beats 1 da Apple Music.

“Eu gostaria de poder voltar no tempo e ajudar essa versão de mim mesma”, disse ela sobre ouvir a música agora. “Se eu voltar, quero cantar essa música”, lembra Lovato de ter pensado nisso durante sua estada no hospital.

“Eu escuto essas letras como um pedido de ajuda”, disse Lovato. “E você meio que ouve de volta e pensa, como ninguém ouviu essa música e pensou: ‘Vamos ajudar essa garota?’”

“Eu estava gravando (a música) em um estado de espírito em que me sentia bem, mas claramente não estava”, acrescentou Lovato. “Eu até escuto isso e fico tipo, ‘Deus, eu gostaria de poder voltar no tempo e ajudar essa versão de mim mesma.’”

6 – Fevereiro de 2020 | “Altos e baixos” da saúde mental

Lovato passou pelo podcast “Pretty Big Deal”, de Ashley Graham, para falar sobre seus transtornos alimentares, processo de recuperação e práticas de autocuidado. Ela continuou esse processo de abertura com uma postagem vulnerável no Instagram. “Acordei não me sentindo super confiante. Que isso seja um lembrete para qualquer um que esteja lutando por aí. Esta vida é uma jornada com toneladas de altos e baixos, mas você não pode desistir”, escreveu Demi para seus seguidores no Instagram.

 7 – Março de 2020 | Demi compartilha o que a levou à recaída em 2018

Durante uma entrevista no talk show “The Ellen DeGeneres Show”, a cantora levou a sério os eventos que a levaram à recaída, overdose e hospitalização em 2018.

Ela revelou que seu ponto de ruptura resultou de uma desordem alimentar. “Isso me deixou muito, muito infeliz. Minha bulimia piorou muito e pedi ajuda. E não recebi a ajuda de que precisava”, disse ela a DeGeneres.

Lovato continuou ao dizer que sua equipe de gerenciamento questionava sua sobriedade e não era muito compassiva. “Eles responderam: ‘Você está sendo muito egoísta. Isso arruinaria as coisas não só para você, mas para nós também’”, disse ela. “E quando eu ouvi isso… meu principal problema é o abandono do meu pai biológico quando eu era criança. Então, quando eles foram embora, eles aproveitaram totalmente esse medo e eu me senti completamente abandonada. Então, eu bebi e fui a muitas festas e havia outras coisas lá. Só três meses depois eu acabei no hospital com uma overdose”, explicou Lovato durante a entrevista.

Em celebração ao amor próprio, Demi Lovato lançou o single intitulado “I Love Me”. Relembre:

8 – Julho de 2020 | Problemas com a imagem corporal

“Eu costumava ter pessoas me observando na noite anterior a uma sessão de fotos para se certificar de que eu não comesse demais ou ficasse inchada no dia seguinte”, disse a estrela pop para a “Bustle”, revista na qual foi capa em julho. “É apenas um mundo totalmente diferente agora. Eu não me preparo mais para sessões de fotos. Posso comer Subway no café da manhã”.

(Foto: Kevin Winter / Getty)

Agora, Lovato descobriu o que ela realmente quer. “Eu quero uma carreira que não tenha nada a ver com meu corpo”, disse ela à Bustle. “Eu quero que seja sobre minha música, minhas letras e minha mensagem. A música me trouxe muita alegria quando eu era mais jovem, e eu perdi essa alegria em meio à agitação da indústria musical. Eu fiquei infeliz. E eu não quero que seja assim novamente”.

9 – Setembro de 2020 | Dia Mundial da Prevenção ao Suicídio

No dia 10 de setembro, data na qual é celebrado o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, Demi Lovato e Marshmello lançaram “OK Not To Be OK” (Tudo bem não estar bem).

“Lido com depressão e ideias suicidas desde os sete anos de idade, e isso é algo sobre o qual tenho falado muito. Tenho falado sobre isso há anos. Eu poderia facilmente ter sido alguém que não estivesse aqui dando esta entrevista hoje”, declarou Demi Lovato para o radialista Zane Lowe da Apple Music.

“Nós temos que lembrar que não podemos buscar soluções permanentes para problemas temporários, porque a vida vai e vem. E assim como a felicidade pode ser passageira, a tristeza também. Portanto, temos que manter essa esperança e apenas continuar lutando e avançando”, avaliou a estrela.

10 – Dezembro de 2020 | Estrias brilhantes

Lovato pintou uma imagem (literal) de como ela está comemorando sua recuperação do distúrbio alimentar, que incluiu muito glitter dourado traçando suas estrias.

A cantora, que lutou contra a bulimia desde a adolescência, escreveu no Instagram: “Eu costumava acreditar genuinamente que a recuperação de um distúrbio alimentar não era real. Que todo mundo estava fingindo ou secretamente tendo uma recaída por trás de portas fechadas. Certamente ela vomita aqui e aí. Ela POSSIVELMENTE não pode aceitar sua celulite”. “Essas eram apenas algumas das coisas que eu costumava dizer a mim mesma enquanto crescia”, escreveu ela.

E o que esperar pra 2021? Na segunda semana de dezembro de 2020, durante participação no podcast (Re)Session, do rapper Jeezy, Demi contou que seu próximo álbum será lançado este ano. Além disso, a artista também terá um novo documentário.

“Não poderia estar mais animada. Trabalho neste álbum desde 2018. Minha vida deu muitas reviravoltas desde então e mudou a direção, o som e as histórias do álbum”, explicou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio