Cantrix se banha em águas tropicais ao compilar canções de Gil em single que remete a temática tropicalista

Conjunto vocal Cantrix se sai bem em primeiro single de EP em que aborda a obra de Gilberto Gil

Publicado em 26/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Grupo vocal formado em 2006 e provisoriamente desativado, o Cantrix retomou suas atividades artísticas em 2018 contando com três nomes egressos da formação original, Lívia Graciano, Yael Pecarovich e Renata Ricci. O grupo se reuniu a convite do produtor Marco Griesi para pôr em cena show calcado no repertório do buda nagô Gilberto Gil.

Em Cantrix Canta Gil, o grupo vocal – que contou com a adesão da cantora e atriz Luciana Bollina – dava mergulho rasante nas águas tropicalistas da obra de Gil para emergir em show fluente e de tons delicados.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ao longo de três anos que esteve na estrada com o espetáculo, o conjunto sofreu novas mudanças em sua formação, com Lívia Graciano e Luciana Bollina substituídas por Valéria Barcellos e Vanessa Mello.

O show também ganhou outros ares, e é com esta nova formação – e adesão de Nathália Serra – que o conjunto estreia no mercado fonográfico com a edição de Palco, primeiro single que anuncia o EP dedicado à obra do compositor baiano.

A julgar por Palco, disponível para audição desde a última quinta-feira, 24, o EP deve preservar o frescor do show. O conjunto formado pelas cantoras e atrizes se banha com graça em medley que cita trechos de Toda Menina Baiana (1979), Realce (1979) e Domingo no Parque (1968), com direito a troca da citação ao nome da capital da Angola, Luanda, por Wakanda, em alusão ao universo da personagem dos quadrinhos Pantera Negra.

Produzido por Mônica Agena sob a direção musical de Karina Muniz, Palco nunca foge à proposta tropicalista da obra de Gil como um todo. Ainda que ameace pecar pelo excesso (nem sempre a junção das canções soa fluente como faz supor a primeira metade da faixa), a canção resulta sedutora ao ir mais fundo na proposta disco já presente na canção original.

Culpa da (ótima) banda formada apenas por mulheres. Nicole Paes (bateria e percussão), Nina Novoselecki (sopros), Gê Ruiz (baixo), além de Agena (guitarra) e Muniz (piano), que preservam o suingue pop da obra construída por Gil em meados da década de 1980, incutindo elementos acústicos que remetem à festa popular na qual o autor deposita sua fé.

Ainda que mercadologicamente ressoe nichado, o single Palco joga o Cantrix na roda viva do mercado fonográfico com segurança e graça que podem ditar os futuros caminhos da carreira musical do grupo em futura (e bem vinda) discografia a ser construída.

Resenha de single

Título: Palco (citação: Toda Menina Baiana, Realce, Domingo no Parque)

Artista: Cantrix

Gravadora: Independente

Cotação: * * * ½

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio