anitta
A cantora fluminense Anitta (FOTO: Reprodução)

COLUNA DROPS

(Fernando Berenguel)

Passados quase dois meses desde o lançamento de Me Gusta, parceria de Anitta com Cardi B e Myke Towers alguns caminhos começam a se desenhar para a carioca no mercado norte-americano. Apesar do desempenho tímido no concorridíssimo Hot 100 da Billboard, a faixa bilíngue chegou a alcançar o topo das paradas de vendas das canções latinas da Billboard conquistando a primeira posição no Billboard Latin Digital Song Sales. Além disso, a faixa conquistou a “medalha de bronze” ao emplacar um terceiro lugar na parada de canções latinas consumidas em streaming medidas pela Billboard (Billboard Latin Streaming Songs). Grandes desempenhos digitais, apesar da fraquíssima divulgação por parte de Cardi B.

Gigante na web desde praticamente os primeiros anos da carreira, Anitta usou a recente pandemia para aumentar sua presença nos debates políticos do país fazendo assim com que sua presença no digital se tornasse ainda mais relevante. Saindo de 2020 como a artista de impacto que mais criticou a falta de pulso de Bolsonaro nas crises da saúde pública e ambiental, é como se Anitta tivesse conquistado um passe livre para fazer o que quiser neste momento chave da carreira. A lição de casa, ao contrário das eleições de 2018, foi mais do que bem feita desta vez.

A entrada de Anitta no OnlyFans ventilada ainda em outubro numa entrevista ao site espanhol PlayzTrends tem a missão de colocá-la no radar das principais métricas digitais mundiais na web além de colocar o nome da brasileira na boca do povo. Mas agora em escala mundial. Vale lembrar que alguns dos principais players do showbiz norte-americano estão com perfis no OnlyFans.

Rappers sensação do momento como Cardi B, Tyga além da polêmica Bella Thorne que teria faturado R$11 milhões com a rede social, souberam monopolizar sua presença digital através de conteúdos pensados exclusivamente para a plataforma picante. No casa das estrelas femininas na maioria das vezes sem precisar apelar para nudez por completo em muitos dos vídeos e fotos publicados. São as novas coelhinhas da Playboy mas sem mostrar muita coisa.

Somado o bom desempenho de alguns hits de Anitta nos charts gringos principalmente latinos dos Estados Unidos com esta sua conta no OnlyFans não seria exagero apontar que a presença digital de Anitta pode apresentar um dos maiores crescimentos gráficos de sua carreira com promessas de curvas ascendentes.

É possível antecipar a repercussão histérica de como estes primeiros conteúdos de Anitta passariam a ser consumidos em escala global e compartilhados a exaustão pelas redes sociais. A julgar pela última vez que o nome de Anitta esteve envolvido em algo escandaloso, não é exagero afirmar que a funkeira tem tudo para em breve ser o assunto da web no mundo. Números que poderiam ser pra lá de interessantes para tentar posicionar Anitta como uma das latinas de maior impacto no showbiz norte-americano disputando a atenção da audiência com players importantes como Jennifer Lopez, Shakira e Becky G. Falem bem ou falem mal, mas falem de Anitta.

BOSSA NOSSA

BTS
O septeto sul-coreano BTS (FOTO: Reprodução)

Numa recente entrevista de Anitta para a conceituada Cosmopolitan do Reino Unido, a brasileira cantarolou Tom Jobim e disparou sobre o novo álbum: “É uma mistura do que está acontecendo ao redor do mundo e os ritmos brasileiros como samba, funk, bossa nova. Estou tentando fazer as pessoas se interessarem pela cultura brasileira – mas não estou cantando em português, apenas inglês e espanhol”.

Além dos rumores que indicam que a faixa-título do disco Girl From Rio poderá samplear o clássico da bossa-nova Girl From Ipanema, o ritmo brasileiríssimo ganhou uma inusitada “homenagem” neste ano. Em setembro, o rapper Suga do grupo sensação BTS participou de uma parceria puxada para o gênero com o cantor revelação MAX. “Blueberry Eyes” traz uma ponte entre a bossa nova, o pop alternativo de MAX com as rimas que unem hip hop e k-pop de SUGA. Uma das melodias mais acertadas do ano e uma caprichada K-bossa para gringo ouvir.

NÃO VÁ EMBORA

marisa monte
A cantora e compositora carioca Marisa Monte (FOTO: Reprodução)

Desde que lançou Cinephonia no primeiro semestre, muito pouco se fala de Marisa Monte. O nostálgico projeto trazem 30 músicas, fragmentos dos registros audiovisuais da artista que não estavam disponíveis em áudio streaming até hoje. Vale lembrar que em julho, a compositora e cantora assinou um contrato de distribuição global com a gravadora Universal Music Publishing Group.

O acordo abrange o catálogo de músicas de Monte, abrangendo sua carreira de quase quatro décadas, incluindo sucessos como “Ainda Bem”, “Depois”, “Beija Eu”, “Amor eu te amo”, “Não Vá Embora”, “Já Sei Namorar”, “Velha Infância”, “Passe em Casa” e “Não é Fácil”. Com o nome de Anitta e de outros players começando a reaviver a cultura brasileira pelo mundo, 2021 poderá representar o perfeito timing para Marisa Monte voltar a trabalhar sua imagem internacionalmente. Tomara que a Coronavac já tenha saído até lá!

NOVA APOSTA DOS PRODUTORES DE IZA E PABLLO VITTAR

Erikka Rodrigues faz show na Estância Alto da Serra
A cantora Erikka do hit “Cara de Rica”

Após o hit viral “Cara de Rica” que bombou em 2014, a cantora Erikka parece ter conseguido fazer barulho na web de novo. A artista alcançou mais de 11 milhões de plays com “Piscadinha”, antes mesmo de lançá-la. Produzida pelos hitmakers Pablo Bispo, Ruxell e Sérgio Santos, a faixa acabou ganhando a assinatura do trio responsável por hits como “K.O.” e “Seu Crime” de Pabllo Vittar, “Essa Mina é Louca” de Anitta e Nego do Borel além de “Pesadão” de IZA e Marcelo Falcão.

A nova música que chega em todas as plataformas de áudio, dia 06.11, às 00h e 12h, ganha o YouTube, já surpreende com seus números. Antes mesmo de ser divulgada já são mais de 11 milhões de plays e mais de 25 mil interações no aplicativo TikTok.  

Os Produtores Musicais Sérgio Santos, Ruxell e Pablo Bispo criam o projeto 'Inbraza' e assinam com a Som Livre
Os Produtores Musicais Sérgio Santos, Ruxell e Pablo Bispo (FOTO: Reprodução)

HOMENAGEM INTERNACIONAL


Na noite desta segunda-feira (2), o sertanejo Gusttavo Lima publicou uma foto no Instagram em que aparece recebendo uma homenagem das mãos do Embaixador da República Dominicana no Brasil, Alejandro Arias Z. O cantor recebeu uma placa de reconhecimento por ser o principal intérprete e promotor da bachata no Brasil, gênero musical considerado Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

O ritmo é originário da República Dominicana e tem forte influencia na música sertaneja brasileira. Considera-se um híbrido do bolero (sobre tudo, o bolero rítmico) com outras influências musicais como por exemplo o chá-chá-chá e o tango. O gênero tocado por bongôs também traz sons de violão, guitarra tipo requinto e também o instrumento de percussão latino güira.

E POR HOJE É SÓ! BOA SEMANA!

(Fernando Berenguel)

(Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha e opinião do site e do portal UOL)