ivete sangalo
A cantora baiana Ivete Sangalo (FOTO: Reprodução)

COLUNA DROPS

(Fernando Berenguel)

O Prêmio Multishow 2020 rolou na última segunda-feira (dia 9) e como acaba acontecendo em toda premiação popular que se preze um ou outro artista é laureado muito mais pelo lobby em torno do seu nome do que por algum mérito na carreira. Senão neste sentido, como explicar a vitória de Ivete Sangalo numa das categorias mais importantes da cerimônia.

Como explicar a vitória da baiana veterana, num ano em que Anitta mostrou o gingado brasileiro para o mundo e lançou parcerias de impacto com Cardi B, Tyga, Major Lazer, Lan, Djonga, Zaac, Papatinho, Melim, Marília Mendonça além do funk Combatchy? Isto sem contar o título duma das lives mais assistidas da história mundial que ficou a cargo de Marília Mendonça.

Que aliás deu aula quando o assunto é democratização de cultura ao oferecer gratuitamente seus shows no ambicioso projeto de “logística quase continental” chamado Todos os Cantos. Nos últimos anos, Luan Santana até tentou fazer uma empreitada do gênero começando a percorrer todo país e não conseguiu. E para o gigante Luan não conseguir é porque Marília e sua equipe pensaram em algo diferente.

Qual música Ivete Sangalo lançou no último ano que ficou na boca do povo? Nestes tempos onde a política e o bem comum se fazem urgentes: quais pautas Ivete apoiou? Quais? Até Ivete Sangalo brincou com sua premiação demonstrando uma franca surpresa diante de sua vitória.

A verdade é que se os hits de Anitta não foram suficientes, a bateria de lives realizada pela funkeira na pandemia ao lado de Gabriela Prioli e outros ativistas prova por A+B que era justamente ela quem deveria ter vencido a principal categoria feminina da noite. Resta saber se foram realmente os Anitters, gigantes em presença digital, que não votaram suficientemente em sua musa inspiradora. A julgar pelo barulho que fazem na web alguma coisa pegou…

VAI MALANDROS

Falando neles, aparentemente deu certo a suposta estratégia dos fãs de Anitta em sabotarem a estreia do novo single de Ludmilla nas paradas. Um dia após a estreia de Rainha da Favela, a nova música de Lud acabou sendo barrada no topo do Itunes pelo hit “Vai Malandra”.

(FOTO: Reprodução)

Logo que a música foi anunciada alguns fãs da funkeira de Honório Gurgel apontaram algumas coincidências criativas no novo single e clipe de Lud com o hit de 2017 de Anitta. Diante de tudo isto só resta o óbvio a ser dito: para o bem das suas músicas nos charts, seria interessante para Ludmilla aquela conversa tão necessária com Anitta. E não tá mais aqui quem falou.

RINHA DE FAVELA

Após o lançamento de “Rainha da Favela”, pode ter ficado mais claro a razão do silêncio de Deize Tigrona diante da homenagem feita por Ludmilla para funkeiras veteranas. Não deixa de ser um pouco frustrante que Valesca, Tati, MC Kátia e MC Carol somente apareçam por menos de 30 ou 40 segundos num clipe que provocou tanta repercussão usando as imagens das artistas mais velhas.

Porque as quatro não cantaram a faixa também? É a pergunta que precisa ser respondida. O projeto de uma “Combatchy” com mais melanina acabou ficando só na promessa. “Rainha da Favela” foi uma homenagem importante mas que não foi realizada como poderia. Dá pra entender um pouco todo silêncio de Deize Tigrona.

REMIX DA FAVELA

O perfil @AcervoCharts no Twitter especula que Ludmilla lançará uma nova versão do single, misturando português e espanhol, intitulada “Reina De La Favela”, com cantor(a) internacional! As apostas de alguns fãs, é que Ludmilla se junte a Sebastian Yatra ou Ozuna. Vale lembrar que ao fim do clipe, a artista aparece conversando em espanhol com uma pessoa misteriosa. Será quem vem aí?

PAPEL DA GRAVADORA

Chama atenção também o fato de que Ludmilla lançou recentemente um remix de Verdinha com ninguém menos um dos maiores nomes latinos (Nicky Jam) e muito pouco se falou disso. Se não havia a possibilidade de divulgar, o mínimo que fosse, a nova versão da faixa, por qual razão ela foi remixada?

Vai por aí também o caminho envolvendo Me Gusta cantada por Anitta e Cardi B. Se não havia a possibilidade de divulgar, por qual razão a rapper norte-americana topou participar da faixa? Por qual razão Cardi falou tão pouco da faixa nas redes sociais? São perguntas que a Warner ainda não respondeu aos fãs.

E POR HOJE É SÓ

Apoiado por Bolsonaro, o deputado Celso Russomanno segue em queda livre nas pesquisas de intenção de votos segundo o último Datafolha. Nos números iniciais das pesquisas, o deputado tinha nada menos 27% da preferência do eleitorado. Diante da aparente nova derrota do candidato bolsonarista fica a sugestão de trilha sonora da coluna para as equipes de marketing dos principais rivais Guilherme Boulos (PSOL) e Bruno Covas (PSDB).

E eu vou ficando por aqui! Vote consciente! Pesquise seu candidato!

Bom fim de semana! 🙂

Fernando Berenguel

(Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha e opinião do site e do portal UOL)