A cantora carioca Anitta (FOTO: Reprodução)

A mais nova aposta internacional de Anitta atende por “Loco” e, pelo menos, para nós brasileiros, tem grandes chances de soar tão nonsense quanto seu nome sugere. Cantada numa espécie de nova língua musical do mercado comercial latino (“espanglês”), o single tem pouco mais do que a atual norma para streaming de 2 minutos e também possui um ritmo mid-tempo e uma melodia repetitiva daquelas que “grudam na mente” por alguns minutos depois de ouvida. O refrão, tem um papel importante neste sentido, apostando numa longa repetição silábica casando letra, ritmo, gancho e melodia em torno do trecho “Lo”.

Chama atenção também que qualquer possibilidade de assonância (repetição de sons de vogais) ou aliteração (repetição de sons consonantais) são completamente dispensadas na letra. Até mesmo a rima, ou o gancho, condições básicas para uma música, também ficam devendo nos versos em espanhol e inglês da faixa. Aliás, a própria letra exaltando a loucura de um casal não chega a ser muito original soando como um arriscado clichê dos mais insanos.

VEJA TAMBÉM: ‘Loco’, nova música de Anitta, é detonada na web: “Uma merda”

De autoria de DVLP, que já trabalhou com Anitta em “Indecente”, a canção foi composta por Gale, DVLP e Ibere Fortes (nomes envolvidos em lançamentos de Eminem, J Balvin, Lil Wayne e Pitbull). Outro detalhe chamativo também é que a própria Anitta chegou a dizer de maneira franca que duvidava que os brasileiros gostariam da faixa. Já numa outra entrevista, a cantora chegou a dizer que a canção pode não fazer parte do seu aguardado disco “Girl From Rio” assinado por um dos maiores nomes da indústria (Ryan Tedder). Então qual o objetivo do seu lançamento?

Com Ludmilla e Selena Gomez envolvidas em lançamentos de projetos muito mais arrojados apostando na cultura brasileira, divulgados inclusive no mesmo dia de estreia de Loco, chama atenção como Anitta parece realmente disposta a se afastar momentaneamente de sua persona musical brasileira em torno do sucesso internacional. Será que ela apenas está preparando o terreno lá fora e tentando ganhar tempo enquanto o seu disco não sai?

Para nós brasileiros, Loco portanto, soa nada mais, nada menos do que aparenta: uma insensata música com letra e melodia sem muita lógica ou brilho. Basta dar inclusive uma simples busca no Twitter para ver que até o fiel fandom da cantora tem grandes ressalvas com o novo single. Diante da falta de identidade da nova faixa, o que a equipe da funkeira poderia ter em mente para os próximos lançamentos é uma máxima do escritor Leon Tolstoi: “Se queres ser universal, começa por pintar tua aldeia”.