Bolsonarista? Ludmilla já criticou governo Bolsonaro muitas vezes

Desconfiava-se na web que Ludmilla poderia ter posicionamento bolsonarista, porém, a artista já criticou o presidente muitas vezes

Publicado em 26/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta segunda-feira (21), Ludmilla e sua esposa, Brunna Gonçalves, pediram a saída do presidente Jair Bolsonaro do poder. Em um raro protesto, as duas usaram uma publicação originalmente feita pelo Mídia Ninja. “500 motivos para Fora Bolsonaro”, dizia os Stories compartilhado pelas duas. “Pais, mães, filhos, parentes, amigos, pessoas. 500 mil vidas perdidas pela irresponsabilidade de um Governo assumidamente genocida”, o Mídia Ninja escreveu em sua publicação original.

 

JÁ EM 2018, LUDMILLA ROMPEU COM MARCA APOIADORA DE BOLSONARO

Depois de Pabllo Vittar romper sua parceria com a grife Victor Vicenzza, foi a vez da cantora Ludmilla ir pelo mesmo caminho. A razão? O polêmico apoio do dono da marca à Jair Bolsonaro. Muitos cantores e personalidades da comunidade LGBT também manifestaram contra o posicionamento político do estilista Victor Vicenzza. A declaração pública de apoio a Jair Bolsonaro veio no fim de agosto. A marca, inclusive, reafirmou sua posição política ao lançar uma campanha com 17% de desconto (referência ao número do candidato nas urnas). A empresa chegou a lançar uma linha de botas com desenhos do rosto de Jair Bolsonaro.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

VEJA MAIS: RICA! Luísa Sonza revela que novo clipe custou R$ 1 milhão

O apoio da marca ao deputado carioca, cuja campanha é marcada por declarações consideradas racistas e homofóbicas, caiu como uma bomba para a comunidade LGBT. A grife era conhecida por botas voltadas para drag queens. Ao contrário de Pabllo Vittar, a cantora Ludmilla encerrou sua parceria com Victor Vicenzza discretamente e sem causar alarde nas redes sociais. Ludmilla ainda não se manifestou sobre o fim da parceria, mas especula-se que ela tenha cancelado o contrato em respeito aos fãs LGBTs.

LUD TAMBÉM CRITICOU PRIVATIZAÇÃO DO SUS E DEMORA NA COMPRA DE VACINAS

No final de 2020, os brasileiros foram pegos de surpresa ao lerem que Bolsonaro teria aberto caminho para possibilidade de conceder à iniciativa privada as UBS (Unidades Básicas de Saúde). Com isso, diversas pessoas reprovaram a atitude do presidente, entre elas, Ludmilla. “Tentar privatizar o SUS é grave demais! Dentre outras coisas, é tirar o direito de tratamentos gratuitos aos que não têm recursosVamos defender o que é nosso. Vamos defender o que funciona e é modelo de saúde, mesmo que precise melhorar. Chega!”, finaliza.

Em maio recente, Lud, também usou suas redes sociais para criticar a demora na compra de vacinas: “Ludmilla: “A morte de milhares de brasileiros pela COVID-19 tem culpados e todos estão sentados em suas cadeiras no Palácio do Planalto. Inadmissível o governo recusar milhões de doses da vacina da Pfizer, vacinas essas que salvariam milhares de vidas. O que mais falta, Brasil?”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio