ivete sangalo
A cantora baiana Ivete Sangalo (FOTO: Reprodução)

COLUNA DROPS

Por Fernando Berenguel

O prefeito de Salvador, ACM Neto, comunicou na manhã de segunda-feira (dia 23) que a capital baiana contará com uma festa de Ano Novo, no dia 31 de dezembro, com apresentações de Ivete Sangalo e Gusttavo Lima. O evento que será transmitido pela Rede Globo em parceria com o Multishow através do Show da Virada, não contará com presença de público, será exibido por três emissoras de TV e através dos canais oficiais da prefeitura, com transmissão simultânea pela web.

O evento está previsto para começar às 22h e segue até 2h. Os shows da festa acontecerão no Forte de São Marcelo, na Baía de Todos-os-Santos, com o palco voltado para o mar. O prefeito informou que apesar de não haver público, não haverá restrição para quem quiser acompanhar os shows dos barcos e lanchas, no mar. O prefeito também adiantou que haverá um encontro de Ivete e Gusttavo Lima no palco, e a ideia é que eles façam a contagem regressiva juntos.

Importante perguntar qual foi o papel do Multishow e da Globo na escolha dos cantores que estrelarão o especial deste ano da empresa. Se ao contrário de outros anos, fora da pandemia, quando o canal platinado escolhia um elenco bastante diversificado para seu especial, desta vez, a emissora exibirá dois artistas que mandaram muito mal no assunto política num ano que em não se falou de outra coisa. E quando eu me refiro ao eufemismo “muito mal”, quero dizer no sentido de bem estar social que a palavra “política” emana.

Se de um lado, Gusttavo encarnou em suas lives, os gritos de um radicalismo em tempos em que se pedia por mais solidariedade, empatia, compaixão e equilíbrio, de outro, Ivete passou praticamente toda a pandemia calada sobre as medidas contraditórias do Governo na pandemia. Medidas estas que foram tão criticadas por seus colegas músicos. Quais foram as causas abraçadas por Ivete e Gusttavo num ano tão crítico?

Enquanto Gusttavo chegou a defender a cloroquina em suas lives além de rasgar elogios ao presidente em exercício Jair Bolsonaro, seu colega sertanejo Luan Santana decidiu concentrar esforços pela região do Pantanal que vive sua maior tragédia ambiental em décadas.

Não era o caso da Globo ter escalado também o Luan para o especial ou ter gravado um especial com um time mais engajado num ano onde o assunto solidariedade se fez tão necessário? Como explicar a ausência de Anitta no especial da Globo num ano em que a funkeira fez tão bonito aqui dentro com suas lives engajadas e também lá fora com apresentações no Grammy Latino e no programa do Jimmy Fallon?

A verdade é que se os hits de Anitta não foram suficientes para sua escalação no fim de ano da Rede Globo, a bateria de lives realizada pela funkeira na pandemia ao lado de Gabriela Prioli e outros ativistas prova por A+B que ela também deveria ter sido escolhida pelo canal. E se a razão é repertório, aí também existe outra grande razão para a funkeira de Honório Gurgel ter sido recrutada.

Como explicar a ausência de Anitta na escalação do Show da Virada, num ano em que a funkeira mostrou o gingado brasileiro para o mundo e lançou parcerias de impacto com Cardi B, Tyga, Major Lazer, Lan, Djonga, Zaac, Papatinho, Melim, Marília Mendonça além do funk Combatchy? Seu repertório vale lembrar também inclui parcerias de sucesso com figuras mais populares para o telespectador brasileiro como Nego do Borel, Matheus & Kauan e Safadão. E neste assunto cabe a pergunta: qual grande hit Ivete Sangalo emplacou em 2020?

Resta saber se foi a pandemia que acabou prejudicando a escalação do evento ou se a decisão partiu unilateralmente do prefeito baiano ACM Neto. Vale questionar se não havia a possibilidade da Globo e Multishow escalarem outros cantores para a gravação de um especial mais representativo num ano tão complicado. Após um 2020 tão terrível, os brasileiros mereciam passar a virada de ano com artistas muito mais.

BOM EXEMPLO

Caso ONErpm: empresa responde ao mercado sobre comunicado da Music News  Brasil | Música & Mercado

Em tempos em que cada vez mais o TikTok tem influência nas paradas musicais, uma boa notícia para os criadores de conteúdo. A plataforma mundial de distribuição musical ONErpm anuncia, neste mês de Novembro, que o TikTok realizou um repasse financeiro para os seus clientes, artistas e selos. Sendo a primeira a fazer pagamentos de novas plataformas desse tipo no Brasil e no mundo, a ONErpm honra o seu compromisso de ser, sempre, a empresa pioneira em tecnologia e benefícios aos seus clientes do mercado da música com mais essa novidade ainda em 2020. Um ótimo exemplo num ano onde ficou tão complicado se fazer dinheiro com música.

FOI PERTO DEMAIS

Parece que as novas faixas do 111 Deluxe de Pabllo Vittar acabaram decepcionando alguns fãs da drag. Muitos esperavam parcerias de artistas do porte de Fergie, Little Mix, BLACKPINK, Kali Uchis, IZA e Arca nesta versão. Porém, na verdade o projeto contará com um time de músicos brasileiros independentes pouco conhecido no mainstream.

Outro porém é a natureza do projeto. O produtor executivo do disco, Rodrigo Gorky, adiantou aos fãs que a versão deluxe do álbum da drag queen buscou inspiração no Club Future Nostalgia de Dua Lipa. Dividindo opiniões, o projeto da britânica buscou trazer a atmosfera das pistas de dança para o pop de Dua Lipa que foi devidamente remixado por DJs renomados da cena internacional. A julgar pelo álbum remixado de Dua Lipa, o projeto pode acabar ficando tipo aqueles “ame ou odeie”.

Passado todo buzz em cima do projeto, dá pra se apontar que o 111 Deluxe bebe muito dos NPN Remixes e Vai Passar Mal Remixes, lançados por Pabllo Vittar em 2019 e 2017. Como pontuado por Guilherme Tintel no ItPop, a ideia talvez seja trazer alguns nomes da cena independente para o grande público como aconteceu como Omulu e Zebu em trabalhos anteriores com a Pabllo. O jornalista, aliás, fez uma matéria apresentando alguns destes novos nomes desconhecidos do grande público e que estarão no novo trabalho da drag queen maranhense. Confira clicando aqui!

AOS DESILUDIDOS

O produtor Diplo pode ter uma boa notícia para aqueles que se frustraram com as parcerias da versão Deluxe do 111 de Pabllo Vittar. Ainda neste mês, o hitmaker confirmou através de uma live que possui algumas demos guardadas de Pabllo Vittar mas que ele pretende lançá-las somente com uma condição.

diplo
O produtor norte-americano Diplo (FOTO: Reprodução)

O lançamento ocorrerá quando a artista divulgar um álbum totalmente em inglês voltado para o mercado americano. Será que com o Coachella sendo remarcado para 2022 pode finalmente rolar esse álbum gringo?

CANTO, DANÇO E NEGOCIO

Ludmilla comemorou nesta terça-feira (24) o sucesso de Rainha da Favela, sua primeira música lançada como empresária da própria carreira. Em alta nas paradas, o single amanheceu na 12ª posição entre as mais ouvidas do Spotify no Brasil, e a funkeira agracedeu aos seus fãs pelo Instagram. Após uma suposta sabotagem inicial dos fãs de Anitta envolvendo a nova música, a cantora mandou uma indireta para aqueles que lhe impedem de alcançar seu sonho.

ludmilla
A cantora fluminense Ludmilla (FOTO: Reprodução)

“Hoje é dia de comemoração. Queria agradecer a todo mundo que está ouvindo, compartilhando e curtindo meu som porque, como muita gente sabe, agora eu sou minha própria empresária. Agora eu tomo conta da minha empresa, das minhas coisas, e essa é a primeira música lançada com a Ludmilla na direção de tudo. Então, estou muito feliz porque muita gente torce contra, fala que você não vai conseguir, tenta impedir seu sonho e te põe milhares de medos”, lamenta. “Mas, galera, não deixem o medo de vocês tomar a frente de nada. Se arrisquem, tenham coragem de dar um passo adiante. Não escute as pessoas ao seu redor falando que você não vai conseguir”, aconselha a cantora.

E POR HOJE É SÓ!

Pelo terceiro ano seguido, Gusttavo Lima termina o ano na 1ª posição do ranking de execuções em rádios do país. Em seu Instagram, o famoso contou aos fãs a novidade. “Somos 1º lugar no ranking artístico!! Mais de 4 milhões de execuções nas rádios de todo o Brasil!! Quero agradecer o carinho de cada ouvinte e radialista que faz do meu trabalho um sucesso“, escreveu o sertanejo.

gusttavo lima
O cantor mineiro Gusttavo Lima (FOTO: Reprodução)

No ano passado, a música “Cem Mil” chegou a ser executada nada menos que 854.035 mil vezes; e em 2018 “Apelido Carinhoso” passou a marca de 1.192.320 milhão de execuções. Dessa vez, o astro conquistou a marca com a ajuda de sucessos como ‘A Gente fez Amor’, ‘Café e Amor’, ‘Saudade Sua’ e ‘De Menina Pra Mulher’.

E EU VOU FICANDO POR AQUI! ABRAÇO E ATÉ AMANHÃ!

Fernando Berenguel

(Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha e opinião do site e do portal UOL)