Anitta
A cantora carioca Anitta (FOTO: Reprodução)

COLUNA DROPS

Por Fernando Berenguel

Faltando poucos dias para o fim de um ano tão complicado, algumas direções começam a se impor para os novos tempos que se apresentam. Se nos Estados Unidos, a rapper número 1 do mundo, Cardi B chegou a fazer uma live com, o agora presidente eleito, Joe Biden, por aqui necessário ressaltar a importância da “alma gêmea da rapper“, Anitta, com suas transmissões engajadas sobre política, igualdade social e racismo, com as mais variadas autoridades e ativistas.

Apostando na estratégia de politizar seu discurso, mesma ideia adotada por players antes neutros como Taylor Swift, a funkeira brasileira disparou críticas aos mais variados líderes, tentando influenciar diretamente as eleições municipais ao sugerir o voto em candidatas mulheres e ao protestar contra as medidas controversas de Crivella e Jair Bolsonaro neste ano de pandemia.

Ao contrário de suas colegas e concorrentes Ludmilla, Lexa, Ivete Sangalo, Claudia Leitte e Manu Gavassi, a funkeira de Honório Gurgel sairá muito maior da pandemia, após o papelão pago pela falta de posicionamento nas eleições 2018. Papelão este, que teria afugentado concorrentes e enfim, ensinado uma importante lição agora devidamente aprendida pela cantora.

Favelada? Sim, com muito orgulho. Houve clipe de Anitta gravado na periferia e também live em prol da CUFA e das mães da favela. Até um atrasadíssimo posicionamento sobre a morte de Marielle Franco foi feito pela artista. Antes tarde não é mesmo? E nas rádios também só deu ela. Além de se tornado a oitava brasileira, a figurar no concorridíssimo ranking da Billboard, o ano se encerra com Anitta liderando o ranking Rock/Pop das mais tocadas do mês de novembro. Além disso, a artista foi a única artista do segmento funk e pop a despontar no Top 10 do Spotify neste ano.

Neste mês de novembro, e com uma música cantada em algo como um “espanglês”, a funkeira superou players gigantes radiofônicos como Vitor Kley (que também emplacou duas faixas no Top 10) e o trio Melim (que despontou no ranking com nada menos que 3 faixas). Os três irmãos, aliás, estão mais do que confirmados numa aula de forró que a carioca já deu em sua mansão e que será devidamente exibida na série “Anitta: Made In Honório”.

Esperta que só ela, a cantora vem se preservando e se afastou das redes sociais, antevendo que assim que a produção for lançada nos próximos dias, novamente ela irá monopolizar as discussões na web, com direito a muitos elogios, reclamações e xingamentos. Falem mal, mas falem dela.

APOSTA INTERNA

A BPMCom, agência de nomes como Thiaguinho, Ferrugem e Fran Gil, prepara um lançamento com Pedro Sampaio e Luan (do extinto Um44K) com toda pompa da principal contratada da casa. A empresa de Paulo Pimenta prepara um lançamento interno que contou com a divulgação de ninguém menos que Anitta. Nos últimos dias, a web ficou atenta após Pedro Sampaio exibir uma tatuagem na perna com o nome “Larissa” e Anitta comentar um emoji de coração na foto.

Larissa é o nome de batismo da cantora e, com isso, os fãs já imaginaram várias coisas, entre feat e romance. Quebrando as expectativas dos fãs, o produtor já anunciou que se trata de um single ao lado de cantor Luan. Este deve ser uma das três principais novidades de Anitta pra este fim de ano que incluem um feat com Silva, sua série na Netflix e agora, esta “homenagem” onde ela está cotada para aparecer no clipe. Será que aquela conversa de Anitta no Ano Novo da avenida Times Square esfriou com a nova onda de Covid-19 pelo mundo?

PAIZÃO

O aniversariante do dia além de ator e cantor Babu Santana, que atualmente grava ‘Salve-se Quem Puder’, no próximo domingo tem mais um lançamento prontinho para os fãs.

Em seu canal – no quadro ‘’Fechado com Paizão’, durante dezembro, Babu apresenta ao público o projeto: ‘Mulheres da Música’, que traz entrevistas e apresentações dele com nomes importantes da cena, como a “rainha das lives” Teresa Cristina, que cantará samba; Doralyce, com apresentação de Funk; Bia Ferreira, cantará Jazz, Blue, soul e rap; já Kmila CDD, trará sua vivência e musicalidade no Rap.

O start deste novo projeto audiovisual será com uma live especial, no YouTube, neste domingo, às 20h, em comemoração aos cem mil inscritos do canal. O artista fará também uma retrospectiva comentando os melhores momentos do badalado quadro ‘Fechado com Paizão’ e, também, falará sobre os bastidores, apresentações e o que público pode esperar do musical.

(FOTO Divulgação)

FALANDO EM BBB20…

Manu Gavassi, Andressa Suita e Rafa Kalimann foram as personalidades femininas mais buscadas no Google em 2020, segundo a própria plataforma informa. A cantora paulista inclusive superou gigantes digitais como Anitta e Ludmilla, que vem em ótimas fases na carreira.

Em um top 10 liderado por Donald Trump, a ex-BBB aparece ocupando a sexta posição no ranking. Enquanto isso, a ex-esposa de Gusttavo Lima vem em sétimo, seguida pela ex-esposa do sertanejo Rodolffo em oitavo.

Outro cantor que aparece na lista é Babu, que está na nona posição. A maior parte da lista é completa por pessoas envolvidas em política, como Luiz Henrique Mandetta e Sergio Moro. E não é por acaso que Manu Gavassi, Babu e Rafa aparecem entre os mais buscados da plataforma. Na categoria de “Programas de TV”, o Big Brother Brasil 20 conquistou o primeiro lugar.

BOA AÇÃO

A Associação Mineira de Reabilitação (AMR), ao lado do maestro João Carlos Martins e com o apoio do Rullus Buffet, vai realizar no próximo sábado, 12 de dezembro, uma confraternização virtual beneficente para arrecadar recursos para a o tratamento de aproximadamente 500 crianças e adolescentes com deficiência física e em situação de risco e vulnerabilidade social atendidos gratuitamente pela instituição.

A confraternização acontecerá em pequenos grupos, em casa, saboreando as “Delícias de Natal” (entrada, prato principal e sobremesa para duas pessoas) preparadas pelo Rullus Buffet, ao som do concerto conduzido pelo maestro João Carlos Martins, que será transmitido pelo canal do Youtube da AMR: youtube.com/amrorg. A caixa pode ser adquirida no sympla.com.br/amrnatal2020 ou na sede da AMR (Rua Otávio Coelho de Magalhães, 111 – Mangabeiras, BH).

THANK U NEXT?

Ainda no Top 10 de inúmeras paradas musicais ao redor do mundo Taylor Swift anunciou, de surpresa, o lançamento de mais um disco para hoje à meia-noite. Algo completamente inesperado e que promete causar inveja nos fãs de Rihanna, Adele, Lorde, que já há alguns anos esperam por um disquinho das suas favs.

Taylor, vale lembrar, já teve o álbum mais vendido do ano com “Folklore”, agora indicado para vários prêmios Grammy, incluindo Álbum do Ano. Seu novo projeto “Evermore” solidifica sua posição como a cantora topo de mercado da sua geração.

Quando os shows e turnês forem retomados no final do ano que vem, Swift terá material suficiente para fazer duas turnês diferentes simultaneamente. “Evermore” também é seu terceiro álbum em dois anos, contando com “Lover”, que já foi um sucesso estrondoso.

Vale lembrar, que Ariana Grande, na melhor fase da carreira, também lançou três álbuns em dois anos. Nesta semana, Ari, aliás anunciou seu novo documentário na Netflix, dias antes do grandioso anúncio feito por Taylor Swift. Anúncios em datas bem próximas entre si que prometem esquentar as discussões sobre quem é a maior cantora dos Estados Unidos atualmente.

E FALANDO EM RETORNO DE SHOWS…

Os fãs de música estão ansiosos pelo retorno dos shows presenciais. E a notícia da chegada da vacina preventiva contra COVID-19 nos EUA – que já está sendo distribuída em alguns países – deu alguma esperança de que os concertos poderão regressar mais cedo do que se esperava.

Uma das pessoas que vem comentando o assunto é o presidente da Live Nation, Joe Berchtold, que estima um regresso dos shows para o Verão norte-americano de 2021 para apresentações ao ar livre. O executivo apontou a possibilidade numa entrevista de segunda-feira (7 de Dezembro) no Squawk Alley da CNBC. O Verão nos Estados Unidos vão de 21 de junho a 23 de setembro. A empresa foi responsável por turnês mundiais de players como U2, Madonna e Shakira.

O que ele não abordou diretamente, contudo, foi se a Live Nation planeja exigir prova de vacinação ou um recente teste COVID negativo para entrada em concertos. No mês passado, essa ideia rendeu manchetes quando a empresa Ticketmaster propôs um cenário em que os participantes teriam de fornecer tal documentação. Vale lembrar que a OMS indicou que os jovens saudáveis no mundo só serão vacinados em sua totalidade em meados de 2022. É aguardar pra ver. Ou melhor: para ouvir.

E eu vou ficando por aqui!

Obrigado! QUINTOU 🙂

(Fernando Berenguel)

(Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha e opinião do site e do portal UOL)