Coordenadora do Rock in Rio comenta famoso barraco de Freddie Mercury e fala sobre o festival The Town

Publicado em 08/11/2021 11:06
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Observatório de Música, bateu um papo exclusivo com Ingrid Berger, prestigiada coordenadora de camarins do Rock in Rio. A conversa traz sobretudo, novidades e informações sobre a chegada do festival The Town à cidade de São Paulo. O evento é a mais nova aposta dos criadores do Rock in Rio para conquistar o mercado paulistano de shows. Além disso, a profissional comentou quais seriam as expectativas para a retomada de shows no mercado nacional além de revisitar o “antológico barraco” de Freddie Mercury nos bastidores do Rock in Rio.

A coordenadora Ingrid Berger (FOTO: Reprodução Jornal no Palco)

1-A cidade de SP vem se preparando para receber o The Town dos mesmos criadores do Rock in Rio. Quais são as expectativas com a chegada do festival à capital paulista?

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ingrid Berger – “Bem, se falando em a maior cidade do Brasil, e com um público de alto poder aquisitivo, o The Town tem tudo para ser o maior festival do Brasil,  se falando em números. O bom de SP é que temos um público diverso e já acostumado a grandes eventos, além do que, vamos trazer toda a nossa expertise do RinR para fazer o melhor, acho que teremos um grande sucesso de público. As grandes marcas também estão à procura do novo e de experiência, o The Town tem tudo isso, hoje o público quer além de tudo uma experiência diferente”.

2-Ao contrário do que muitos fãs desejavam, Lady Gaga não confirmou sua presença no Rock in Rio. O normal é que passada a crise agora, os maiores players do mercado priorizem os principais mercados mundiais para depois pensarem em outros mercados. Quanto tempo demoraria para que estes artistas maiores voltem a se ligar na América Latina?

O fato da Lady Gaga não vir, não tem nada a ver com as grandes bandas ou artistas, todos estão ávidos para cair na estrada após esses dois anos de reclusão. Vamos ter sim em 2022 e 2023 grandes turnês passando pelo Brasil e participando dos grandes festivais. O Brasil vende muito bem os ingressos de grandes turnês e festival e o artista internacional sabe da receptividade do público brasileiro. Vide que o Paul McCartney veio 18 vezes nos últimos 7 anos e o Iron Maiden idem”.

3-Qual a exigência mais maluca que você já viu um artista fazendo?

Nos anos passados muitas coisas pedidas pelos artistas não existiam aqui, mas ainda hoje continua sendo a água vulcânica que aqui não encontramos. Teve também o pedido de um barco inflável, um jacaré empalhado, e muitos pedidos de produtos como Kombucha, que eu não tinha ideia do que era. Hoje ficou tudo mais fácil, porque já encontramos aqui nos supermercados”.

4-Você já ouviu a história do Amin Khader revelando que o Freddie Mercury destruiu o camarim do RiR? Acha que coisas do tipo podem voltar a acontecer com alguma mega estrela da música ou os tempos são outros?

Esse episódio do Freddie Mercury era comum nos anos 80 e 90 onde alguns artistas  nos davam problemas desse tipo. Hoje já não temos mais artistas assim, fora alguns novos que se acham, mas não quebram ou armam barracos nos camarins. Hoje estão mais voltados à saúde física, comidinhas orgânicas e sendo partidários da sustentabilidade, acho que tudo mudou. Ainda tem artistas com grandes exigências, mas nada que não conseguimos realizar”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio