Vendendo Jequiti, momento na carreira de Luan Santana inspira cuidados

Publicado em 20/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Tem muita gente por aí na quarentena cujo mantra pessoal é que a pandemia teria servido para um período de transformações. “Todo mundo vai sair diferente da pandemia”, dizem as más línguas. Luan Santana que o diga. O músico foi definitivamente o sertanejo que teve a vida virada de cabeça para baixo durante os últimos meses. Urucubaca daquelas brabas. Apesar de cantar a música-tema da atual edição do Criança Esperança e “Morena” estar “muito bem obrigado” na audiência em streaming e rádios, o atual momento na carreira do sertanejo está longe de ser dos melhores.

Luan entrou no ano de 2019, noivo de Jade Magalhães após um pedido de casamento cinematográfico num passeio de balão na Europa. O músico sul mato-grossense também começou 2020 com respaldo e apoio incondicional de sua equipe de músicos e dos seus fieis fãs que sempre lhe acompanharam nestes 13 anos de carreira. Além disso, o músico seguia na Som Livre, gravadora que lhe ajudou a emplacar “Quando a Bad Bater”, como a música mais tocada por 24h em toda história das rádios brasileiras. Pois bem, veio a pandemia e tudo desabou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Luan foi forçado a demitir músicos e funcionários, saiu da Som Livre e como todo mundo já sabe, rompeu mais uma vez com Jade Magalhães, companheira de mais de 10 anos de estrada. Como se não fosse suficiente, oito dos seus fãs-clubes, talvez enciumados pela falta de atenção, resolveram interromper suas atividades. Mais recentemente após sair da gravadora ligada à TV Globo, acabou sendo rejeitado duas vezes pela emissora num possível papel para a novela Pantanal.

No ano passado, o músico concedeu uma entrevista ao Gshow, e contou que gostaria de viver o personagem Trindade, mas dar vida a Tibério também era uma possibilidade. Contudo, de acordo com a colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo, o papel ficou para Guito, cantor e compositor mineiro. Luan Santana também era aposta para viver o personagem Trindade, que pertenceu a Almir Sater na versão original, recentemente ele disse inclusive que ‘seria uma bênção’ viver esse personagem.

Enquanto isso, seus principais rivais nas paradas e casas de shows brasileiras, Gusttavo Lima e Wesley Safadão apresentam investimentos com shows no exterior além de cruzeiros temáticos. O embaixador acabou de retornar de uma turnê nos Estados Unidos e prepara seu cruzeiro musical enquanto Safadão planeja um show tipo festival no México e também terá seu próprio navio musical nos próximos tempos. Já Luan Santana, anunciou nesta semana seus novos perfumes Jequiti, empresa vinculada ao Grupo Silvio Santos e SBT. Para um dos maiores astros da história da música brasileira, convém perguntar: não seria muito pouco?

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio