dua lipa
A cantora britânica Dua Lipa (FOTO: Reprodução)

A britânica Dua Lipa e a norte-americana St. Vincent foram dois nomes femininos indicados ao Grammy 2019, cada uma em seu gênero. Enquanto Dua Lipa foi indicada nas categorias em “Best New Artist” e “Best Dance Recording”, St. Vincent despontou em “Best Rock Song”, “Best Alternative Music Album”, “Best Recording Package”.

VEJA TAMBÉM: Camila Cabello e J Balvin apresentam seus hits na abertura do Grammy

E mesmo com uma sonoridade tão diferente em seus estilos, as duas cantoras se uniram para uma apresentação memorável no evento. Juntas, Dua Lipa e St. Vincent cantaram no palco do evento suas respectivas faixas “One Kiss” e “Masseduction” em uma performance cujo a parte inicial contou com flerte, carícias e sedução.

Assista abaixo:

Dua Lipa divulga detalhes de novo álbum e clipe inédito

Numa entrevista à revista Rolling Stone, a cantora britânica Dua Lipa confirmou que deseja lançar um novo álbum o quanto antes. Entre seus objetivos para este ano está trabalhar muito visando a produção do seu segundo álbum em estúdio.

“Quero trabalhar duro para que meu novo álbum saia. Estas são as únicas regras que vão regir minha vida. Eu só estou indo para o estúdio para ter certeza de que trarei coisas divertidas para todo mundo”.Ainda na entrevista, a cantora explicou que passou a ser mais franca em seu trabalho. “Eu aprendi que ser honesta e falar a minha verdade é algo que, eu acho, toca profundamente as pessoas”.

Dua Lipa também comentou sobre as suas influências na entrevista. Filha de refugiados albaneses, a cantora cresceu em Londres após seus pais fugirem do Kosovo durante uma série de conflitos no país. De acordo com ela, além das muitas influências foram herdadas do pai, grande fã de rock, o gênero hip-hop foi justamente a sonoridade que mais lhe marcou.

“Todo mundo em Kosovo ouvia hip-hop. Então, depois de ouvir tanto pop e rock britânico quando estava crescendo, meu primeiro show foi do Method Man & Redman, porque eles foram as únicas pessoas que foram até Pristina (cidade em que vivia). Meu álbum, eu acho que é um álbum pop, mas é bem diverso, porque eles surgiu de tão diferentes inspirações… Então o hip-hop teve um papel fundamental nisso. Só quero ser capaz de fazer sons distintos e traduzir diferentes sentimentos ao mesmo tempo”.