Michael Jackson
O cantor norte-americano Michael Jackson (FOTO: Reprodução)

O canal britânico BBC anunciou hoje o lançamento de um novo documentário sobre o astro Michael Jackson. O filme marcará os dez anos da morte do artista e pretende apresentar outras perspectivas sobre o cantor que vem sendo bastante criticado após exibições do polêmico “Leaving Neverland”. O documentário trouxe à tona os supostos casos de pedofilia cometidos pelo cantor causando escândalo na indústria do entretenimento.

Com o título de “Michael Jackson: The Rise and Fall” (“Michael Jackson: Ascensão e Queda”, em tradução livre), o filme estreará ainda este ano no Reino Unido e será focado na vida e obra de Michael, não apenas em polêmicas de sua carreira.

Dirigido por Jacques Peretti, a produção partirá da infância do artista ainda no estado Indiana e pretende seguir até seus últimos dias de vida, quando o músico se planejava para a fatídica turnê “This Is It”, que não chegou a acontecer.

VEJA TAMBÉM: Após gafe no Domingão do Faustão, Marcos e Belutti divulgam parceria com Ferrugem

“Jacques Peretti foi um dos comentaristas mais críticos de Michael Jackson sobre sua vida problemática e legado”, revelou o diretor da BBC Patrick Holland. “Quando ele veio a nós há um ano com a ideia de reavaliar [a carreira do cantor] dez anos após sua morte, nós imediatamente embarcamos no projeto.”

“Sabíamos que o filme não fugiria das controvérsias que cercam Michael e seria um profundo olhar sobre as várias facetas da sua vida, que nos ajudaria a tentar entender o que fez ele ser o que era.”

A notícia sobre um novo filme sobre o astro vem logo depois do Channel 4, canal britânico que chegou a coproduzir “Leaving Neverland”, anunciar que pretende transmitir o filme na Inglaterra na próxima semana.

VEJA TAMBÉM: Documentário sobre a banda Queen focará na ascensão de Adam Lambert

Uma dos maiores repercussões no Festival de Sundance, “Leaving Neverland” pretende resgatar a história de Wade Robson e James Safechuck, que quando crianças supostamente chegaram a ser abusados pelo artista quando visitavam seu rancho nos anos 90. Ações judiciais movidas por Robson e Safechuck contra Michael foram rejeitadas por um juiz em Los Angeles no ano de 2017

Revoltada com o documentário, a família de Michael Jackson, chegou a publicar uma carta onde se posiciona veementemente contrária à todas as acusações alem de entrar com um processo contra o Channel 4 e a HBO alegando promoção de calúnias.

“Michael sempre deu o outro lado do rosto, e nós sempre demos o outro lado do rosto quando as pessoas vêm atrás de membros de nossa família – esse é o jeito Jackson. Mas nós não podemos simplesmente assistir enquanto esse linchamento público continua…”, explicou a família do cantor num comunicado público.

“Michael não está aqui para se defender, do contrário essas alegações não teriam sido feitas”, acrescentou o comunicado. O mensagem feita pela família de Michael considera as supostas vítimas do cantor como “mentirosas” e conclui: “Nós somos orgulhosos no que Michael Jackson representa.”