ludmilla
A cantora fluminense Ludmilla (FOTO: Reprodução)

Ludmilla se tornou a primeira mulher negra a vencer a categoria de melhor cantora do Prêmio Multishow e tal fato causou incômodo nos racistas de plantão.

A artista mostrou no Stories do Instagram que acabou sendo vítima de preconceito racial (crime no Brasil) dentro da Jeunesse Arena, onde aconteceu a premiação na última terça (dia 29). Ao ser anunciada como vencedora, alguém a chamou de “macaca”.

Não sabemos quem foi a pessoa exatamente. Cara, até quando isso? Olha, as coisas para mim – e acho que para a maioria dos brasileiros – nunca foram fáceis. Com preconceito e julgamentos pelo tom de pele, vocês só complicam as coisas. A vontade de me diminuir é tanta que não pensam nas consequências dos seus atos. Eu só queria deixar bem claro para vocês, racistas, que além da justiça ser lenta aqui e as pessoas praticarem racismo comigo ainda não terem sido punidas, isso não significa que a cobrança nunca vai chegar ou que ela está longe disso. Ainda bem que eu tenho um Deus e uma família que não me deixam desmoronar diante dos racistas. A cobrança de vocês uma hora vai chegar”, Ludmilla desabafou.

VEJA TAMBÉM: MC Gui é acusado de maltratar outra criança com câncer

Confira abaixo:

Ludmilla já chegou à ir delegacia algumas vezes fazer denúncias contra casos de racismo – sofridos tanto na Internet quanto na grande mídia. A artista já registrou queixas contra a socialite Val Marchiori, que teria a tratado de maneira discriminatória durante uma transmissão ao vivo do Carnaval da RedeTV, e também contra o apresentador Marcão Chumbo Grosso, que fez um comentário racista durante um telejornal da Record.