juice wrld
O rapper norte-americano Juice WRLD (FOTO: Reprodução)

O rapper norte-americano Juice WRLD morreu por causa de uma overdose acidental de opioides, informou na última quarta-feira (dia 22) um médico legista de Chicago.

O resultado da autópsia do músico foi divulgado um mês depois da estrela do rap sofrer um ataque epilético num dos aeroportos da cidade. “O laboratório apontou que Higgins faleceu como resultado da toxicidade da oxicodona e codeína”. Ambos são fortes analgésicos da mesma família de medicamentos que as poderosas morfina e a heroína.

Antes de falecer, o músico de 21 anos, cujo verdadeiro nome é Jarad Anthony Higgins, era esperado por agentes de segurança no aeroporto de Midway, onde o músico iria chegar em seu jatinho privado.

As autoridades, receberam ordens para revistar a aeronave por suspeita de contrabando, encontraram drogas além de armas e munições. Ao ser questionado pelas autoridades, Juice acabou sofrendo um ataque epilético.

A seguir, um agente do FBI administrou nele duas doses de Narcan, um medicamento usado em situações de emergência, quando existe suspeita de que o paciente possa estar tendo uma overdose de opioides, informou o jornal The Chicago Tribune. O Narcan até chegou a fazer o rapper acordar, embora com comportamento irracional. O músico acabou sendo declarado morto em um hospital próximo, cerca de uma hora após o desembarque.

PREVISÃO DA PRÓPRIA MORTE?

Vale ressaltar ainda que a morte do rapper, noticiada em dezembro pelo site americano TMZ, deixou na memória de fãs um verso específico de uma de suas músicas. “O que é o clube dos 27? Nós não estamos nem conseguindo passar dos 21.”

Foi justamente com 21 anos que o cantor de Chicago (EUA) morreu após sofrer a convulsão no aeroporto, segundo a publicação americana.

VEJA TAMBÉM: Irmã gêmea? Garota idêntica à Anitta viraliza na web e ganha milhares de seguidores

Em “Legends”, faixa do EP “Too soon” (“cedo demais”, na tradução para o português), o músico menciona as partidas também precoces de Lil Peep e XXXTentacion, que faleceram em 2017 e 2018, respectivamente.

O primeiro também tinha 21 anos e o segundo, 20. “Todas as lendas estão despencando do topo. Triste realidade, jovens morrendo, juventude demoníaca”, diz a letra da música.