anitta
A cantora carioca Anitta (FOTO: Reprodução)

Um motorista do Uber foi banido da empresa depois que uma adolescente de 17 anos decidiu denunciá-lo por um suposto assédio ocorrido em Viamão, em Poto Alegre. Numa entrevista para um jornalístico da Record TV, o motorista tentou explicar sua atitude alegando que a jovem estaria com um “short tipo Anitta, com uma mini blusa e as pernas abertas no banco, me chamando atenção”.

Anitta se manifestou sobre o caso através do Twitter. “Acabei de receber este vídeo onde o motorista de Uber que assediou uma passageira menor de idade tenta justificar o injustificável (seu assédio) dizendo que a menina estava usando um short ‘tipo Anitta’ e sentada numa posição favorável ao assédio. NADA justifica um assédio. A forma de se vestir, sentar, falar etc não significa qualquer autorização ou pedido ou convite a ser assediada e/ou invadida, abusada, estuprada etc. Quanto à menina estar usando um short ‘tipo Anitta’, pra mim significa que ela é independente, não tem medo de ser quem ela quer e, acima de tudo, bem inteligente pra denunciar e expor um assediador para que outras meninas não passem pelo mesmo que ela”, escreveu a funkeira. Confira abaixo:

A adolescente conseguiu gravar um vídeo, com o momento do assédio mostrando o diálogo assediador do motorista. O condutor afirma que poderia namorar com ela e, mesmo a jovem argumentando que é menor de idade, o funcionário da Uber afirma que isto não seria um impeditivo. “De 14 pra cima, tu já é responsável”, afirmou. A jovem, então, afirma que o motorista possui idade para ser seu pai no que o condutor dispara: “eu faria coisas que teu pai não faria,pode ter certeza”. Veja o vídeo:

VEJA TAMBÉM: Gusttavo Lima bebe demais e revela que passa horas “chupando periquita” da esposa