anitta
A cantora carioca Anitta (FOTO: Reprodução)

Fenômeno de marketing e repercussão, muita gente sabe que tudo o que Anitta toca adquire uma proporção gigantesca. Mesmo assim, a nova canção da funkeira em parceria com Major Lazer e MC Lan intitulada “Rave de Favela” tem tudo pra entrar no rol das músicas mais polêmicas já lançadas em sua carreira.

Tudo porque faixa sugere uma referência ao uso de substâncias entorpecentes ilícitas bastante usadas em baladas e raves. Ouça abaixo e confira a letra:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é anitta-1.png

Na letra que antes mesmo do lançamento da faixa foi compartilhada por perfis de fã-clubes de Anitta, um dos versos traz a seguinte frase: “Cachaça, docinho, garrafa, camarote, pulseira”. Já outro verso diz: “Tem combo, MD, área VIP”.

VEJA TAMBÉM: Pabllo Vittar cai no palco e tem atitude surpreendente; veja vídeo!

Docinho sugere a substância popularmente conhecida por baladeiros como “doce”. O LSD-25 ou LSD (dietilamida do ácido lisérgico), conhecido como “doce” ou “ácido”, é um alucinógeno sintético que causa euforia e mudanças de humor.

Já MD ou ecstasy é uma droga sintetizada que os químicos chamam de metilenodioximetanfetamina. Em 2016, inclusive, o DJ João Brasil alcançou repercussão internacional com uma música que trazia uma “homenagem” à substância. A canção intitulada Michael Douglas conquistou a atenção inclusive do próprio astro norte-americano que fez um vídeo dançando o hit ao lado da esposa Catherine Zeta-Jones. Uma coincidência é que o próprio João Brasil tem uma canção justamente chamada Rave de Favela lançada em 2017.

Será que a nova canção de Anitta e sua suposta letra polêmica tem potencial para se equiparar aos números que o hit “Michael Douglas” conquistou no mundo?

Confira alguns pitacos de internautas sobre a controversa e suposta letra da nova música de Anitta: