mariah carey
A cantora norte-americana Mariah Carey (FOTO: Reprodução)

Mariah Carey está acusando sua antiga assistente de destruir evidências importantes que a cantora acredita que provariam que a mulher tentou chantageá-la.

De acordo com documentos judiciais obtidos pelo site The Blast, Mariah Carey está fazendo as alegações contra sua ex-funcionária, Lianna Shakhnazaryan. No ano passado, Carey processou a antiga funcionária acusando-a de filmar “vídeos íntimos” dela nua sem permissão.

A artista declarou que a assistente lhe chantageou com os vídeos e tentou extorquir dela cerca de 8 milhões de dólares. Mariah contratou Shakhnazarian para ser sua assistente no ano de 2015. Mariah Carey está processando Lianna em 5 milhões de dólares por danos morais.

Em janeiro, Lianna decidiu revidar a cantora e anunciou que também irá processá-la por rescisão injusta, retaliação, discriminação – inclusive racial – e assédio, bem como inadimplência, imposição intencional de sofrimento emocional entre outros.

Segundo o TMZ, Lianna trabalhou para Mariah entre 2015 e 2017.  A cantora deveria, supostamente, pagar US$ 328 mil anuais, mas acabou demitindo a ex-assistente antes.

Lianna negou todas as alegações de irregularidades nos documentos apresentados no processo e argumentou que os danos mentais ou emocionais que Mariah alega ter sofrido foram causados ​​por seu próprio comportamento.

VEJA TAMBÉM: Gusttavo Lima bebe demais e revela que passa horas “chupando periquita” da esposa

Em documentos recentemente arquivados, Mariah Carey está pedindo ao tribunal que sancione a antiga funcionária por reter evidências. Tais documentos revelam que Mariah Carey está tentando obter mensagens e registros de celular de sua ex-assistente.

Mariah Carey diz que a ré havia sido notificada para preservar todas as evidências relacionadas à batalha legal. No entanto, ela diz que, apesar de uma ordem judicial, sua antiga assistente não entregou todos os documentos envolvidos no processo.