naiara azevedo
A cantora paranaense sertaneja Naiara Azevedo (FOTO: Reprodução)

A cantora paranaense Naiara Azevedo demitiu os 140 funcionários de sua equipe por causa dos problemas ocasionados pela pandemia do novo coronavírus. A informação foi confirmada pelo empresário da cantora à colunista Fábia de Oliveira do jornal O Dia.

Com os cancelamentos dos shows e apresentações de Naiara, mais de 100 profissionais acabaram perdendo seus empregos. De acordo com Rafael Cabral, empresário e também esposo da cantora, todos os funcionários dispensados da equipe assinaram acordos e existe a possibilidade de reassumirem seus cargos futuramente quando a crise diminuir.

VEJA TAMBÉM: Naiara Azevedo realiza sonho e dança valsa coladinha com Caio Castro

Rafael Cabral explicou que eles não conseguiram nenhuma forma de manter a folha de pagamento da equipe por seis meses sem a cantora estar trabalhando e faturando com shows. “Eu estou diariamente no escritório conversando com cada funcionário. É uma situação difícil pra mim, mas estamos numa pandemia e não sabemos por quanto tempo vamos ficar sem fazer show. Depois que tudo isso passar, lá pra agosto ou setembro, eu quero recontratá-los porque a minha equipe é muito boa”, afirmou.

Confira o comunicado na íntegra:

“Tenho 140 funcionários e essa semana estou fazendo acordo com todos eles. Segunda eu recebi no escritório 50 funcionários. Na terça, mais 50. Hoje vou conversar com os 40 que faltam. Tem funcionários que trabalham comigo ha 7, 8 anos. Todos os meus funcionários são registrados e estamos fazendo acordo. Eu não estou na fazenda. Eu estou diariamente no escritório conversando com cada um deles. É uma situação difícil pra mim, mas estamos numa pandemia e não sabemos por quanto tempo vamos ficar sem fazer show. Nenhum artista consegue manter uma folha de pagamento deste tamanho por seis meses sem estar trabalhando. Depois que tudo isso passar, lá pra agosto ou setembro, eu quero recontratá-los porque a minha equipe é muito boa. Eu comecei a trabalhar aos 11 anos de idade e tenho muita responsabilidade. Os acordos estão sendo feitos no meu escritório em Goiânia, que fica a cinco minutos da minha casa. Os funcionários estão assinando os acordos. Claro que um ou outro pede um tempo para pensar, mas trata-se de uma minoria. Eu não estou obrigando ninguém a fazer nada. Estou triste em ter que dispensar essa equipe maravilhosa, mas tenho fé que vou trabalhar com todos eles novamente. Em breve.”