rihanna
A cantora barbadiana Rihanna (FOTO: Reprodução)

Os Estados Unidos passaram por um trágico fim de semana, após um ataque a tiros matar cerca de 10 pessoas e outro atentado matar 20 pessoas.

O primeiro incidente ocorreu no estado do Texas, enquanto o segundo ataque aconteceu em Ohio. Estes tiroteios acontecem apenas poucos dias após um ataque a tiros acontecer na Califórnia, causando dezenas de mortos e feridos entre os três tiroteios. Tudo isso por causa da facilidade do cidadão estadunidense em adquirir uma arma de forma legal no país.

VEJA TAMBÉM: Paula Fernandes revela que tentou suicídio e foi salva pela mãe

Por causa das tragédias com tiroteios constantes no país, campanhas anti-armamentistas estão sempre ocorrendo nos Estados Unidos, com apoio de várias personalidades, entre elas Rihanna. Inclusive, a cantora publicou uma carta aberta ao presidente Donald Trump depois do segundo ataque a tiros deste final de semana.

“Donald, você soletrou ‘terrorismo’ errado! Seu país teve 2 ataques terroristas em poucas horas além de deixar quase 30 pessoas inocentes mortas. Isso, dias após ainda outro ataque terrorista na Califórnia, onde um terrorista foi capaz de LEGALMENTE comprar um rifle de assalto (AK-47) em Las Vegas, e então dirigir por horas até um festival gastronômico na Califórnia deixando mais de 6 pessoas mortas incluindo um garotinho!

Imagine um mundo onde é mais fácil conseguir uma AK-47 do que um visto! Imagine um mundo onde eles constroem um muro para manter os terroristas DENTRO DOS ESTADOS UNIDOS! Minhas orações e mais profundas condolências para as famílias e pessoas queridas de todas as vítimas do Texas, Califórnia e Ohio! Sinto muito pela sua perda! Ninguém merece morrer assim! NINGUÉM!”

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que Rihanna contraria as posições do presidente norte-americano Donald Trump. A cantora já proibiu o presidente de reproduzir suas músicas em seus comícios e sempre se demonstrou ser contra a eleição do presidente e suas pautas.