A legendária banda britânica The Beatles (FOTO: Reprodução)

Depois que Paul McCartney dos Beatles viu a banda The Who estabelecer um rock ‘n’ roll estridente, ele estava determinado a escrever sua própria música, que seria “a mais alta, desagradável e esforçada”. Foi então que nasceu a música “Helter Skelter”. A faixa destacou a capacidade da banda de viajar por uma série de nuances musicais.

Em 1980, John Lennon falou sobre a composição numa entrevista: “Esse é o Paul por completo. Não tem nada a ver com nada, e muito menos comigo”.

Paul McCartney, que compôs a música, disse: “Isso aconteceu apenas porque eu li uma resenha de um disco que dizia: ‘E esse grupo realmente nos deixou loucos, há eco tudo, eles estão gritando’. E eu me lembro de pensar: ‘Oh, seria ótimo fazer uma. Pena que eles já fizeram isso. Deve ser ótimo – um disco realmente gritante’. E então eu ouvi o disco deles, que era bem direto e muito sofisticado”.

LEIA TAMBÉM: Elvis Presley “ressurge” usando máscara em plena pandemia

O ex-Beatle não estava disposto a dizer o nome do grupo em questão, até que em 1985 ele revelou: “The Who fez uma faixa que era a mais alta, a mais estridente, a mais suja que eles já fizeram. Isso me fez pensar: ‘Certo. Preciso fazer isso. Eu gosto desse tipo de coisa'”. E calando quem duvidava de suas pretensões, a faixa conseguiu transgredir alguns limites que haviam sido impostos pela discografia anterior da banda.

A ousada música que foi um golpe no estômago acabou sendo uma infeliz inspiração para os assassinatos do serial killer, Charles Manson. Enquanto estava no tribunal respondendo pelo assassinato da lendária atriz Sharon Tate – que estava grávida, Charles Manson afirmou: “São os Beatles, a música que eles lançam. As crianças ouvem aquela música e entendem a mensagem. É subliminar”.

Um dos seguidores de Manson escreveu em um livro: “[Ele acreditava que Helter Skelter] queria dizer que os pretos estavam chegando para destruir as cidades. Antes de ‘Helter Skelter’, o Charlie só queria saber de orgias”.