Freddie Mercury
O cantor zanzibense Farrokh Bulsara mais conhecido como Freddie Mercury (FOTO: Reprodução)

Uma das páginas de fãs mais seguidas de Freddie Mercury na web, o perfil Freddy Mercury Online, postou uma foto rara de Freddie no Instagram e expôs os detalhes não contados de seus relacionamentos com seus adoráveis gatos.

A página de fãs compartilhou frases pouco conhecidas de seu amigo de longa data Peter Freestone envolvendo a admiração de Freddie por seus gatos. O perfil compartilhou também como Freddie dedicou uma música do álbum ‘Innuendo’ a sua gata chamada Delilah.

Na mesma música, Freddie estava falando sobre a maldade dos gatos, referindo-se a sua amiga felina Delilah. Aqui está a legenda do post:

“Seus gatos eram sua família” – Peter Freestone para The Washington Post

Freddie teve um total de 10 gatos. Entre eles estava Dalila, um gato grande e adulto, com longos cabelos brancos e grisalhos. Ela é considerada a favorita de Freddie Mercury. Ele freqüentemente brincava sobre ela ser sua menina dos olhos.

Ele tinha tanto amor por Delilah que dedicou uma música do álbum “Innuendo” a ela; “Dalila”. Nessa música, Freddie fala sobre a maldade que o gato costumava fazer e também reflete o adorável relacionamento que ele teve com ela. Delilah sempre esteve perto de Freddie, mesmo em seus últimos dias, ela estava sempre deitada na cama com ele. # FreddieMercury”.

Você pode conferir a foto logo abaixo.

Antes da morte, Freddie Mercury gravou um vídeo dizendo quem ficaria com a sua fortuna. O artista fez história, ficou à frente da banda Queen e é um dos mais cantores do mundo. Os gatos eram a família de Freddie Mercury que o acompanharam nos altos e baixos.

VEJA TAMBÉM: Katy Perry diz que filha mostrou dedo do meio em ultrassom: “Essa é a minha garota”

O documentário, “Freddie Mercury: A Life in his Own Words” (Freddie Mercury: Uma Vida em Suas Próprias Palavras) lançado em 2019 fala sobre isso. Nos registros, ele diz que amaria Austin até o último momento. E, afinal, foi o que aconteceu.

Falando de Mary Austin, Mercury explicou o motivo de deixar seu patrimônio para ela:

“Caso eu vá primeiro, deixarei tudo para ela. Ninguém mais leva um centavo, apenas os meus gatos. Eu posso ter todos os problemas do mundo, mas eu tenho a Mary e isso me motiva… Eu ainda a vejo diariamente e gosto tanto dela hoje quanto sempre gostei.”, disse.

Eu vou amá-la até meu último suspiro”, diz Freddie no vídeo, gravado alguns anos antes de sua morte. Naquele momento, ele e Austin não estavam mais juntos. “Apenas dois indivíduos me deram tanto amor quanto eu dei a eles: a Mary, com quem eu tive um longo relacionamento, e nosso gato, Jerry. O meu vínculo com a Mary só parece crescer.”

Quando Freddie Mercury morreu, ele deixou a mansão, os bens e metade dos direitos às canções do Queen para a ex-namorada, enquanto a outra metade acabou ficando com os pais dele e sua irmã, Kashmira.