taylor swift
A cantora norte-americana Taylor Swift (FOTO: Reprodução)

A novela envolvendo um possível plágio de “Shake it Off” (2014) não está encerrada como se imaginava.

No mês de fevereiro, o juiz Michael W Fitzgerald finalizou o processo movido pelos compositores Sean Hall e Nathan Butler por defender que a letra do hit de Taylor Swift não possui semelhanças suficientes com “Playas Gon’ Play” divulgada pelo trio feminino 3LW ainda no ano de 2001.

Agora, o processo foi desengavetado para passar por uma nova análise técnica. O trecho que os compositores apontam terem sido copiados por Taylor Swift está justamente no refrão de ambas as canções.

VEJA TAMBÉM: “Brasileirinha”; internautas brincam que Anitta fará filme pornô

Em “Playas Gon’ Play”, o trio de cantoras entoam “Playas, they gonna play / And haters, they gonna hate / Ballers, they gonna ball / Shot callers, they gonna call”. Em “Shake It Off”, Taylor canta: “‘Cause the players gonna play, play, play, play, play / And the haters gonna hate, hate, hate, hate, hate / Baby, I’m just gonna shake, shake, shake, shake, shake / I shake it off, I shake it off”.

De acordo com a Billboard, na época, o juiz do processo assegurou que a mera combinação das palavras “players”, “haters” e “player” e “hater” não seria suficiente para configurar o plágio.

Numa nova decisão, um painel de três juízes da Nona Corte aponta que a decisão teria sido precipitada. “Para que essas frases curtas sejam protegidas pela Lei de Direitos Autorais, elas devem ser mais criativas do que as letras em questão aqui (…) Como a ausência de originalidade não é estabelecida na face da reclamação nem nas questões notificadas judicialmente, revertemos a demissão do tribunal distrital”, afirma o texto da nova decisão tomada nesta segunda-feira (dia 28).