adele
A cantora britânica Adele (FOTO: Reprodução)

Adele se tornou a mais recente celebridade a condenar a violência policial contra negros após a morte de George Floyd. Os manifestantes tomaram as ruas nas cidades ao redor do mundo – incluindo Londres, Nova York e Los Angeles – em meio à fúria pela morte de Floyd depois que um policial branco de Minneapolis manteve o joelho no pescoço dele por vários minutos.

Adele compartilhou uma foto de Floyd e pediu que o movimento contra a violência policial não “desanime, se frustre ou se sinta reprimido agora”. Ela escreveu no Instagram: “O assassinato de George Floyd enviou ondas de choque ao redor do mundo, existem inúmeras outras que não o fizeram. Protestos e marchas estão acontecendo em todo o mundo simultaneamente e apenas ganhando força. Portanto, fique com raiva, mas fique concentrado! Continue ouvindo, continue perguntando e continue aprendendo!”.

VEJA TAMBÉM: Katy Perry diz que filha mostrou dedo do meio em ultrassom: “Essa é a minha garota”

Ela continuou: “É importante não ficarmos desanimado, frustrados ou reprimidos no momento. Trata-se de racismo estrutural, trata-se de violência policial e de desigualdade. E isso não é apenas sobre a América! O racismo está vivo e bem em todos os lugares. Sinceramente, sou solidária com a luta pela liberdade, libertação e justiça”.

Confira o post abaixo:

No polêmico caso que causou comoção nacional nos EUA, o cidadão George Floyd foi morto por um policial de Minnesota, Derek Chauvin, após o policial lhe pressionar com o joelho no pescoço. Um vídeo de celular mostra o policial, que é branco, segurando Floyd por alguns minutos enquanto Floyd reclama que não consegue respirar. Floyd morreu pouco tempo depois em um hospital local.

Confira o violento vídeo do momento da prisão de Floyd: