Além de Marilyn Manson e Anderson, do Molejo; cantores que foram acusados de estupro em 2021

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O ano de 2021 mal começou e alguns escândalos envolvendo nome de grandes nomes da música já estouraram. As acusações de abuso sexual tem pego os internautas de surpresa. O ano iniciou com Duda Reis expondo seu relacionamento abusivo com Nego do Borel. Logo em seguida, Evan Rachel Wood acusou Marilyn Manson de estupro. MC Ellu também denunciou o famoso DJ Marlboro, o acusando de abuso sexual quando tinha apenas 17 anos. Por fim, Anderson, do Molejo, que foi acusado por um rapaz e fã, de apenas 21 anos.

Nego do Borel e Duda Reis

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

(FOTO: Reprodução)

O ex-casal ficou junto por cerca de três anos. A relação foi regada de polêmicas e acusações, geralmente vindo dos pais de Duda. Após muitas idas e vindas, a modelo colocou um ponto final no relacionamento e decidiu contar tudo o que passou ao longo dos anos. Um trecho do boletim de ocorrência realizado pela influencer revela que ela foi estuprada durante uma viagem:

Em agosto de 2018, em uma viagem a Portugal com o autor, por 20 dias, a vítima permaneceu dopada de medicamentos com o incentivo de uso de medicamentos pelo autor (dose indicada pelo médico – 2 miligramas de Aprazolan, porém fez uso de 8 miligramas por dia), que retornava dos shows e saídas noturnas e que o autor mantinha relações sexuais não consentidas pela vítima, que estava dopada e a mesma dizia para que o autor não mantivesse relação sexual“.

Vale ressaltar que o cantor negou, dizendo que jamais fez sexo com Duda enquanto a mesma estava dopada.

VEJA MAIS: Site expõe dossiê sobre supostas traições de Nego do Borel; confira!

Evan Rachel Wood e Marilyn Manson

(FOTO: Reprodução)

Há alguns dias, a atriz Evan Rachel Wood, divulgou em seu Instagram uma declaração envolvendo o ex-noivo, Marilyn Manson. Ela alega que o músico “abusou horrivelmente dela durante anos”.

 “O nome do meu agressor é Brian Warner, mais conhecido como Marilyn Manson. Ele começou a me assediar quando eu ainda era uma adolescente e abusou terrivelmente de mim por anos. Eu sofri uma lavagem cerebral e fui manipulada à submissão”.

A atriz ainda completou que está cansada de guardar segredo sobre o abuso que sofreu: “Eu cansei de viver com medo da retaliação, difamação ou de chantagens. Eu estou aqui para expor esse homem perigoso e denunciar as indústrias que o permitem atuar, antes que ele arruíne outras vidas. Eu fico com as muitas vítimas que não ficarão mais em silêncio”.

De acordo com a revista Vanity Fair, pelo menos outras quatro mulheres fizeram acusações contra Manson. Em resumo, elas descreveram “experiências assustadoras e afirmam terem sofrido agressão sexual, abuso psicológico, e/ou várias formas de coerção, violência e intimidação”.

Após a divulgação de abuso sexual, a cantora Phoebe Bridgers, revelou que o cantor tinha um “quarto de estupro”: “Eu era uma grande fã, mas ele se referiu a um quarto na sua casa como o ‘quartinho do estupro’. Pensei que fosse só um senso de humor horrível, como os de garotos universitários, e parei de admirá-lo. Apoio todo mundo que o denunciou“, escreveu ela em seu Twitter.

(FOTO: Reprodução)

Marilyn Manson negou as acusações e disse: “Minhas relações íntimas sempre foram totalmente consensuais com pessoas de mente aberta. A despeito de como – e por qual motivo – outros decidiram agora deturpar o passado, esta é a verdade”.

DJ Marlboro e MC Ellu

(FOTO: Reprodução)

A funkeira MC Ellu registrou um boletim de ocorrência contra o DJ Marlboro, a quem acusa de estupro e ameaças. Ela afirma que o crime aconteceu em 1988, quando ela apenas tinha 17 anos. 

“Ele disse que ia me levar para casa, só que foi para um motel. Chegando lá, eu falei: ‘Marlboro, eu sou virgem’. E ele: ‘Não vai acontecer nada que você não queira’. Só que aconteceu sim, ele forçou uma barra e houve o ato”, disse.

Esse foi um peso que eu carreguei por muitos anos. Tinha vergonha de contar para as pessoas o que tinha acontecido comigo. Quando meu filho cresceu [o menino nasceu de uma outra relação, quando Ellu tinha 24 anos], eu contei e ele só me deu apoio, me deu forças para buscar justiça. Liguei para o Marlboro, queria colocar uma pedra nessa história, aquilo estava me fazendo mal, e ele disse que não lembrava de nada.”, disse a MC, atualmente com 50 anos.

Você pode conferir o depoimento abaixo:

Sobre as acusações, DJ Marlboro negou e disse à colunista Fábia Oliveira: “Ninguém nunca tinha ouvido falar dela antes desse escândalo calunioso“. Além disso, ele afirmou ter um áudio que MC Ellu supostamente diz que queria ganhar mídia em cima do músico.

A gente vai aproveitar e tirar limonada desse limão. Que não dê nada lá no processo, mas vai dar sim, por eu ser negra, mãe solteira, tenho todo o estereótipo… Só tenho que arrumar um bom advogado criminalista. Vai demorar a audiência, porque a gente está na pandemia. Até marcar a audiência a gente já fez muita mídia em cima disso“, diz a MC no áudio que o DJ teve acesso. Marlboro ainda revela que pretende processar a cantora.

Anderson, do Molejo e MC Maylon 

(FOTO: Reprodução)

Segundo o Boletim de Ocorrência e o Termo de Declaração, o cantor levou o jogem para um motel chamado Queen, chegando lá, o músico notou o desconforto do jovem, contudo, Anderson teria dito: “Calma, é uma reunião sigilosa que pode mudar a sua carreira”. A vítima afirma que nesse momento Anderson teria lhe entregue as chaves para abrir a porta do quarto, e que ele negou. O documento narra que Anderson teria aberto a porta do quarto e pediu para que Maylon entrasse logo em seguida. Na sequência, o rapaz narrou que o cantor puxou das suas mãos o seu aparelho de celular, desligou e que teria voltado a afirmar: “Calma, que é uma reunião”. 

MC Maylon diz que a partir daí foi empurrado na cama e que recebeu uma ordem de Anderson para que sentasse. Anderson então teria se despido e deferido dois tapas em seu rosto. Ele conta que ficou assustado e chorou, quando o vocalista do Molejo teria dito: “Não chora seu filha da puta, sua vagabunda piranha”. Logo em seguida Anderson teria arrancado as vestes da vítima, que desesperadamente teria dito: “Para que sou virgem”. Anderson teria respondido, de acordo com o depoimento prestado pelo jovem, que “puta não é virgem”, e depois insistentemente, teria tentando penetrar seu pênis contra a vítima.

Maylon disse em sede policial que tentou repelir Anderson com empurrões e que depois de muito insistir o vocalista “conseguiu o seu designo” e contra sua vontade o penetrou. Ele narra ainda que Anderson não usou camisinha nem lubrificante e que, por encontrar muita dificuldade para penetrá-lo disse: “Por que você que é puta, piranha, eu não consegui enfiar meu pau em você”.  

O cantor, por sua vez, negou. Durante uma live ele afirmou que foi consensual e deu alguns detalhes: “Comi com consenso, consciente, o viado tava colocando cada roupa colorida, com o maior bundão, falei: cumpadi, vou colocar no c* dele pra acabar essa história, pensei que tava até apaixonado pelo c* dele.”, disse Anderson do Molejo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio