Aliado de Bolsonaro usa tatuagem no ânus para tentar desqualificar Anitta

Publicado em 12/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Anitta criticou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao comentar sobre a PEC do voto impresso, nesta terça-feira, 10 de agosto. E quem resolveu se pronunciar sobre o tema foi o ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz, um dos aliados do chefe do Executivo federal. As informações são do jornalista João Paulo Saconi, da coluna de Lauro Jardim no site “O Globo”.

Queiroz, acusado de operar um esquema de “rachadinha” no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro, alfinetou a cantora em seu perfil no Instagram.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O ex-assessor parlamentar publicou uma montagem que mostra uma manchete com as declarações da cantora. Acompanhada da manchete há imagens em que Anitta aparece fazendo uma tatuagem íntima.

João Paulo Saconi defende que o discurso não-verbal de Queiroz tenta desqualificar as críticas de Anitta e é o mesmo de outros aliados de Bolsonaro. O deputado federal Junio Amaral (PSL-MG), por exemplo, rebateu: “Fale sobre tatuagens, é melhor”.

Imprensa internacional aclama Anitta após críticas a Bolsonaro

Quem gostou disso foi a imprensa internacional. Eles aclamaram a coragem da cantora de desafiar publicamente o presidente. Veículos como “2oo1online”, “BioBioChile”, “NDigital”, “Última Hora” e diversos outros repercutiram positivamente o discurso da poderosa.

Confira algumas manchetes:

SWI: “Cantora Anitta acusa Bolsonaro de jogar a imagem do Brasil no esgoto”

Última Hora: “Anitta, rainha do pop, acusa Bolsonaro de sujar a imagem do Brasil no esgoto”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio