A cantora norte-americana Alicia Keys (FOTO: Reprodução)

Alicia Keys está especialmente orgulhosa de seu sucesso. Entretanto, nem sempre foi assim, a musa que cresceu em Nova York viu seus amigos caírem na prostituição ou no vício em drogas.

A cantora de ‘Fallin ‘cresceu como filha de uma mãe solteira em Hell’s Kitchen, e as lembranças da vida do lado errado das trilhas nunca estiveram longe durante sua juventude.

Falando sobre o significado de Underdog, um single de seu novo álbum ‘ALICIA’, a estrela diz que é uma homenagem àqueles que sonhavam com uma vida melhor que não escaparam da pobreza – como poderia facilmente ter sido ela.

Eu sou essa pessoa“, disse ela ao The Guardian. “Aquela que não deveria sair do Hell’s Kitchen, que deveria acabar sendo uma prostituta, uma jovem mãe aos 16 anos ou viciada em drogas. Eu era quem deveria estar no lugar errado na hora errada e foi ferida ou morta.”

Discutindo suas experiências quando criança, ela revelou: “A Nova York de onde eu vim era muito escura, muito desolada.”

VEJA TAMBÉM: Herdeira da mansão de Freddie Mercury trabalhou como vendedora em loja de roupas

Ela acrescentou que seu bairro “tinha o que parecia ser cinemas, mas eram todos lugares pornográficos, com prostitutas em cada esquina“.

A estrela também disse que ver a prostituição nas ruas influenciou seu estilo discreto até hoje – ela começou a se vestir como uma moleca para evitar ser importunada por homens.

Eu sempre tinha que usar algo muito folgado, muito escuro, sempre com o cabelo para trás; eu sentia que se as pessoas me vissem, poderiam tentar me tocar”, explicou ela. “É por isso que sempre fui uma moleca – nunca fui aquela com vestidos e unhas bonitos, porque não podia ter unhas e cabelo. E para muitas meninas, ainda é um risco à segurança andar pelo ruas.

Ouça o novo álbum de Alicia Keys: