Alok, Gabriel O Pensador e Nelson Motta participarão do festival Rock in Rio Humanorama

Publicado em 13/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

100% online e gratuito, o novo e ambicioso projeto do Rock in Rio realiza-se entre os dias 14 e 17 de setembro, simultaneamente em Portugal e no Brasil, promovendo conversas que inspirem novas perspectivas e ideias para a criação de um mundo mais humano. Alok, Ivan Baron, Monja Coen, Gabriel O Pensador, Fábio Porchat, Tuany Nascimento, Nelson Motta, Edu Lyra, Martha Medeiros e Benedita Casé são alguns dos nomes já confirmados.

O festival digital conta com quatro “palcos”, mais de 200 dinamizadores – entre empresários, artistas, executivos, académicos, parceiros e jovens inspiradores – e mais de 80 horas de conteúdo, entre workshops, debates e reflexões que querem simplificar os temas mais complexos da sociedade.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Rio de Janeiro, 13 de julho de 2021: Apesar da pandemia ter adiado o Rock in Rio para 2022, o festival não parou de criar e inovar e, neste sentido, acaba de lançar um novo projeto que nasce da junção do sufixo “orama” (do grego “hórama”, que significa “vista; descortinar de; espetáculo”) com a palavra “humano”, traduzindo-se em “espetáculo do humano”. Assim é o Rock in Rio Humanorama, um festival de conversas totalmente digital, gratuito e inclusivo, que é realizado entre os dias 14 e 17 de setembro e que procura abrir espaço a novas perspectivas e visões sobre alguns dos temas mais complexos da sociedade, explorando diferentes aspectos do ser humano, numa das alturas em que o ser humano precisa, mais do que nunca, de olhar para si, para nós, e para a sociedade como um todo.

Ao longo de quatro dias, o Rock in Rio Humanorama vai ser palco de entretenimento e diálogo entre vozes diversas do Brasil e Portugal, disponibilizando na plataforma do evento ( rockinriohumanoramaco) 80 horas de conteúdos live e gravados, traduzidos em linguagem de libras, com foco no desenvolvimento do ser humano. Nestas conversas inspiracionais participarão nomes bem conhecidos do público, de diferentes áreas de atuação, que compõem o “lineup” deste festival. Dentre os 200 participantes, já estão confirmados o músico Gabriel o Pensador, o artista Alok, o humorista Fábio Porchat, a Monja Coen, o jornalista e compositor Nelson Motta, a escritora Martha Medeiros, o jornalista e Presidente da Federação de Ginástica do Estado do Rio de Janeiro Bruno Chateaubriand, a jornalista Andreia Sadi, a CEO do projeto Na Ponta dos Pés Tuany Nascimento, a diretora audiovisual Benedita Casé, o Fundador e CEO do Gerando Falcões Edu Lyra, a CEO da Looklittle Rebeca Costa, o influenciador da inclusão Ivan Baron, o Presidente da CUFA (Central Única das Favelas) Preto Zezé e as ativistas portuguesas Carolina Salgueiro Pereira e Sara Rocha.

“O Rock in Rio Humanorama é um espaço para todos que estão dispostos a sair da sua própria bolha para compartilhar e conhecer ideias, projetos e visões diversas. Para aqueles que estão abertos ao diálogo e em busca de ampliação da consciência individual e coletiva.”, explica Agatha Arêas, Vice-Presidente de Learning Experience do Rock in Rio.

Tal como acontece ao entrar na Cidade do Rock, também no Rock in Rio Humanorama o público vai poder escolher os conteúdos que deseja assistir, entre quatro “palcos” principais. Estes palcos são, na verdade, canais acessíveis através da plataforma do evento – “Sou”, “Nós”, “Somos” e “Experiências de Aprendizagem” – dedicados ao conhecimento e desenvolvimento das capacidades do ser humano para a construção de um futuro melhor e mais humano. O canal “Sou” foca na sustentabilidade individual e no autoconhecimento; o canal “Nós” explora as relações interpessoais, o poder do coletivo e da colaboração; o canal “Somos” aborda o universo do impacto social e a relação com o meio ambiente, explorando temas como a cidadania ativa, economia sustentável, criação de valor, entre outros; e o canal “Experiências de Aprendizagem” será o epicentro dos workshops práticos, liderados por professores e especialistas que abordarão as três temáticas dos restantes canais.

Além dos conteúdos disponibilizados durante os quatro dias do “festival de conversas”, na plataforma do evento o público poderá, também, acompanhar o HumanoramaCast, um podcast de 11 episódios que promove mais conversas inéditas entre os participantes do festival e cuja estreia está agendada para o próximo dia 23 de julho, juntando na mesma conversa Agatha Arêas, Roberta Medina (Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio) e Luís Justo (CEO do Rock in Rio). Outro conteúdo que estará disponível a partir de hoje é o HumanoQuizz, um teste de personalidade para todos os já que queiram começar a fazer parte deste projeto, no qual cada participante poderá descobrir qual o seu tipo de “Humanoramer”. “É uma espécie de diagnóstico rápido do nosso nível de humanidade, mas com uma abordagem leve e divertida, que nos deixa curiosos para descobrir que tipo de humano somos ou seremos!”, acrescenta Agatha Arêas.

Acreditando que a educação é a base para construir um mundo melhor, o Rock in Rio Humanorama surge como mais um passo do Rock in Rio neste sentido, atuando como espaço para aprofundar a visão de futuro do festival e mantendo ativa a conversa que está na origem da sua história. “O Rock in Rio foi criado há 36 anos para dar voz a uma juventude oprimida, que ansiava pela liberdade de expressão, e também com o objetivo de trazer impacto econômico ao país. Acreditávamos que ao atrair grandes nomes da música conseguiríamos impulsionar o turismo que, por sua vez, se traduziria em receita para a cidade. É importante dizer que sempre acreditamos na filosofia de que ‘para nós estarmos bem o outro também tem que estar bem’ e foi essa crença que motivou, não só, a criação do próprio festival como a implementação de todas as iniciativas que ao longo destas mais de três décadas temos concretizado, sejam projetos de reflorestação, equipar salas de aula, instalar painéis solares em escolas, entre tantos outros”, explica Roberta Medina. Mas a verdade é que a vontade do Rock in Rio sempre foi levar mais longe esta partilha de valores, fazendo-o de forma contínua e não, apenas, durante o festival. A educação trouxe a resposta a este desafio e nesse sentido o festival criou uma unidade de negócio dedicada ao learning experience, cujo primeiro projeto seria o Innovation Week (que após duas edições, em 2018 e 2019, foi obrigado a adiar a terceira por conta da pandemia).

Mas foi, também, a pandemia que provocou novas reflexões sobre o papel do ser humano em um mundo incerto e desconhecido, o que levou o Rock in Rio a adaptar o conceito de “Innovation Week” para “Humanorama”, lançando agora uma plataforma always on que permite alimentar a conversa de forma contínua e além-fronteiras – com conteúdos criados e partilhados em Portugal e no Brasil, para todo o mundo, e aumentando a capacidade nos dias do evento para 20.000 participantes (ao invés dos 2.000 que passaram pela última edição do Innovation Week). “O Rock in Rio Humanorama é um projeto que promove o diálogo, fomenta novas ideias e fornece ferramentas e insights que podem gerar um impacto significativo na sociedade, começando pelo próprio desenvolvimento de cada um”, acrescenta Roberta Medina.

O Rock in Rio Humanorama é fruto da colaboração entre Rock in Rio, a content creator A-Lab, a consultora de branded entertainment Fun e a agência de comunicação integrada Artplan, empresas do Grupo Dreamers – ecossistema de experiências. A Globo está entre os principais parceiros de conteúdo, junto com o próprio A-Lab, o Zenklub, plataforma de conteúdos na área da saúde emocional, o portal português Sapo.pt e a Visorama, estúdio criativo com presença no Brasil e em Portugal. A TM1 é parceira de tecnologia, sendo que a TM1 Live hospedará o festival de conversas em sua plataforma. E para aumentar o alcance da sua mensagem, o projeto conta com a Mix FM e a Sulamérica Paradiso, como rádios parceiras.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio