A cantora fluminense Anitta (FOTO: Reprodução)

Após anunciar a parceria com Cardi B, Anitta publicou nesta terça-feira (15), um trecho da música juntamente da coreografia.

VEJA TAMBÉM: Carlinhos Maia revela que Luísa Sonza não tratava Whindersson bem

Faltando muito pouco para o lançamento do suposto primeiro single no novo álbum internacional de Anitta, a cantora pode “desencantar” e finalmente conseguir uma aparição na principal parada musical dos Estados Unidos. O ranking em questão reúne os cem singles mais influentes nos EUA, a parada Billboard Hot 100.

E a brasileira segue cotada para entrar muito bem acompanhada na atualização do ranking na próxima semana, devido à sua parceria com ninguém menos que Cardi B, a estrela do hip-hop número 1 nas paradas estadunidenses. As projeções iniciais ainda não foram divulgadas, mas levando em conta os parceiros de faixa, que incluem ainda Myke Towers, as chances de emplacar internacionalmente são reais.

Fato é que apesar de já ter colhido muitos méritos em sua recente empreitada internacional, Anitta ainda não conseguiu figurar na principal parada de singles dos EUA. Desde 2017, quando deu os primeiros passos na carreira internacional, Anitta ainda não conseguiu despontar no Hot 100 da Billboard.

Isso mesmo tendo apresentado colaborações musicais com parceiros de peso no mercado norte-americano como Madonna, Major Lazor, Iggy Azalea (que já emplacou duas canções no topo da parada) e J Balvin, que chegou ao terceiro lugar do Hot 100 ao lado de Beyoncé (com o remix de “Mi Gente”) e alcançou o primeiro lugar com “I Like It”, parceria justamente com Cardi B.

Um fato que joga a favor da brasileira é que ela e Cardi B são da Warner Music, o que garante grandes investimentos na canção, o bom e velho “jabá”. Vale lembrar que caso a cantora finalmente emplaque na Billboard, seu caso irá se assemelhar ao de Rosalía, ícone hispânico, que apesar de ser um nome conhecido internacionalmente só “desencantou” no Hot 100 norte-americano após uma recente parceria com Travis Scott lançada em junho. Isto anos após a cantora espanhola ter alcançado o sucesso e a fama internacional e ter “batido na trave” várias vezes no competitivo território estadunidense.

O ranking da Billboard Hot 100 é baseado numa soma de três fatores: streams (serviço liderado pelo Spotify), em downloads (iTunes sendo o maior nome do segmento) e as tradicionais execuções nas rádios. A quantidades de vezes que o single de Anitta irá tocar nas rádios americanas será importante para definir se a faixa entrará ou não na Billboard Hot 100.

Mais as chances são reais. O último single lançado por Cardi B em parceria com Megan Thee Stallion (o hit mundial WAP) segue no primeiro lugar das paradas norte-americanas o que inclui a soma do grande número de streams e também a alta audiência de execuções nas rádios de lá. Resta saber quão dispostos os norte-americanos estarão para ouvir (e ouvir de novo) um pagodão baiano misturado com funk e pop. Qual é o seu palpite?