anitta album visual
A cantora fluminense Anitta (FOTO: Reprodução)

Faltando muito pouco para o lançamento do primeiro álbum internacional de Anitta, a cantora pode “desencantar” e finalmente conseguir uma aparição na principal parada musical dos Estados Unidos. O ranking em questão reúne os cem singles mais influentes nos EUA, a parada Billboard Hot 100.

E a brasileira segue cotada para entrar muito bem acompanhada na atualização do ranking na próxima semana, devido à sua parceria com Sofía Reyes e Rita Ora em “R.I.P.”. As projeções iniciais ainda não foram divulgadas, mas levando em conta suas cantoras parceiras de faixa, as chances são reais.

Fato é que apesar de já ter colhido muitos méritos em sua recente empreitada internacional, Anitta ainda não conseguiu figurar na principal parada de singles dos EUA. Desde 2017, quando deu os primeiros passos na carreira internacional, Anitta ainda não conseguiu despontar no Hot 100 da Billboard.

VEJA TAMBÉM: Dua Lipa divulga a versão acústica da canção “Swan Song”

Isso mesmo tendo apresentado colaborações musicais com parceiros de peso no mercado norte-americano como Major Lazor, Iggy Azalea (que já emplacou duas canções no topo da parada) e J Balvin, que chegou ao terceiro lugar do Hot 100 ao lado de Beyoncé (com o remix de “Mi Gente”) e alcançou o primeiro lugar com “I Like It”, parceria com Cardi B.

Um fato que joga a favor da brasileira é que ela, Rita Ora e Sofia Reyes são da mesma gravadora, a Warner Music, o que garante grandes investimentos na canção. A música vem se mantendo no Top 100 do Spotify nos Estados Unidos, ficando entre o 92º lugar e o 57º nesta semana em que foi lançada.

A canção também foi incluída na playlist ¡Viva Latino! (que tem 9,5 milhões de seguidores) e vem recebendo diversos anúncios que aparecem no intervalo entre as faixas para os usuários do plano gratuito. Outro detalhe interessante é que “R.I.P.” também entrou no Top 100 do iTunes americano, mesmo não permanecendo lá por muito tempo.

O ranking da Billboard Hot 100 é baseado numa soma de três fatores: streams (serviço liderado pelo Spotify), em downloads (iTunes sendo o maior nome do segmento) e as tradicionais execuções nas rádios. A quantidades de vezes que o single de Anitta irá tocar nas rádios americanas será importante para definir se a faixa entrará ou não na Billboard Hot 100.

Mais as chances são reais. Os últimos singles lançados por Sofía Reyes, todos garantiram pelo menos um Top 25 no segmento pop latino nas rádios estadunidenses. Foi nesta parada, aliás, que “Medicina” de Anitta garantiu um Top 40.

Rita Ora, por sua vez, já emplacou quatro músicas na Billboard Hot 100 ao longo da carreira, o que ainda dá mais forças ao trio. Vale lembrar que Anitta ainda deve lançar sua parceria com Madonna nos próximos meses, o que deve projetá-la como uma player real no cenário musical norte-americano.