Anitta se irrita com fã idosa que teria “invadido” sua casa

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após o lançamento de “Anitta: Made in Honório” na Netflix, a cantora tornou-se o assunto mais comentado nas redes sociais. O motivo é que a série documental resgata diversas polêmicas envolvendo a vida pessoal e a carreira da artista de 27 anos. Um dos pontos que ganhou os burburinhos na web foi quando a estrela pop/funk explicou como se sentiu ao ver que uma fã havia “invadido” sua casa.

VEJA TAMBÉM: Criador de série famosa DETONA participação de Justin Bieber: “Problemático”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A fã em questão é Dona Izilda. Ela entrou na residência com a ajuda da própria mãe da cantora, que acreditou que a senhora teria ido levar alguma roupa para o show de sua filha. Anitta a recebeu bem, mas depois ficou muito revoltada com a situação.

“Não é dela especificamente, gente, pelo amor de Deus. Ela é uma fofinha, inclusive, mas qualquer ser humano que entre na minha casa sem ser convidado, eu não vou gostar, inclusive eu só tratei bem por ela ser uma senhora de idade”, explicou

Dando sequência a sua linha de raciocínio, Anitta completou: “Vamos supor que você compre pão em uma padaria toda semana, aí você conhece o padeira, fala ‘bom dia’, ‘boa tarde’, isso não significa que você gostaria de acordar um belo dia, ir pra sala de pijama, e dá de cara com o padeiro ali, do nada”.

“Alguém aqui gostaria disso? Alguém pode me dizer que gostaria de encontrar em sua casa o padeiro do nada na sua casa, só porque sabe quem é e dá bom dia, boa tarde? Eu sou um ser humano normal, que reage de maneira normal às coisas. É isso que a gente tanta mostrar na série”, finalizou a cantora.

Mas, certamente, o ponto mais polêmico foi até agora foi a revelação da artista de que foi vítima de estupro quando era apenas uma adolescente de 14 anos.

“Eu nunca expus isso em público. Eu sempre me coloquei numas relações meio abusivas e, quando eu tinha 14 pra 15 anos, eu conheci uma pessoa. Eu tinha medo dele. Ele era autoritário comigo, falava de forma autoritária. Eu não sei, eu era diferente quando eu era adolescente, eu não era do jeito que eu sou hoje em dia. Ele estava muito nervoso, muito estressado, e eu estava com bastante medo das reações dele quando ele estava estressado, e eu acabei perguntando se ele queria ir pra um lugar só nós dois. Rapidamente, na mesma hora, ele parou o estresse dele e perguntou se eu tinha certeza. Eu falei que sim. Mas hoje eu tenho plena certeza que eu falei sim porque eu estava morrendo de medo do estresse dele”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio