gusttavo lima
O cantor mineiro Gusttavo Lima (FOTO: Reprodução)

Cantor número 1 atualmente nas rádios brasileiras e também nos valores de cachê, o astro sertanejo Gusttavo Lima vem causando uma grande polêmica nas redes sociais. Numa transmissão ao vivo no Instagram, o músico mineiro sugeriu aos seus seguidores que “parem de assistir televisão” e deixem de se informar através das emissoras televisivas sobre a pandemia do novo coronavírus.

O cantor justificou que nenhum dos canais vêm mencionando os benefícios da fórmula medicamentosa cloroquina que segundo o músico seria uma saída encontrada pelo governo federal para a crise de saúde pública causada pelo surto global do novo coronavírus.

VEJA TAMBÉM: Com cachê mais alto do país, Gusttavo Lima ganhará biografia escrita por Leo Dias

“Eu não vi nenhum programa de televisão, eu não vi nenhum jornal noticiar isso. Porque não noticia isso? Porque que não noticia que tem um grande remédio, uma grande vacina, uma grande cura a caminho, eu não vi nenhuma notícia ainda”, afirmou o músico.

O astro sertanejo argumentou ainda que com as notícias negativas veiculadas pelas emissoras de TV acabam espalhando “ainda mais o pânico do que a paz”. Ao fim do desabafo, Gusttavo Lima sugeriu ainda que a população passe a apoiar o governo federal. Confira o relato abaixo:

O discurso do cantor dividiu opiniões na web de seguidores que elogiaram sua atitude engajada e também de internautas que criticaram o apoio de Gusttavo Lima ao polêmico governo de Jair Bolsonaro. “Um menino desta idade falando mais sério que um senhor que leva nome de presidente”, comentou um internauta durante a live enquanto um segundo também elogiou “Gusttavo em 3 dias fez mais pelo Brasil que o presidente”.

Já no Twitter muitas críticas foram ferrenhas. “Irresponsável e criminoso. Tem que ser preso junto com todos os apoiadores do governo nessa jornada assassina”, comentou um internauta enquanto outro debochou dos supostos conhecimentos médicos do cantor “o famoso biomédico e infectologista, o Sr. Nivaldo Batista Lima”.

Vale ressaltar que parte do discurso de Gusttavo Lima onde ele cita o medicamento cloroquina como uma solução para a Covid-19 abre espaço para controvérsias. O problema da cloroquina apontado por boa parte da comunidade científica é que ainda não há dados suficientes sobre a eficácia destas drogas, que, por sua vez, podem ter efeitos colaterais graves, como prejuízo da visão, insuficiência hepática e distúrbios cardiovasculares. 

Segundo o Estadão a primeira vítima fatal do novo coronavírus na Bahia chegou a fazer uso de cloroquina durante cinco dias antes da morte, confirmada neste domingo (dia 29). O homem de 74 anos permaneceu internado durante 12 dias no Hospital da Bahia. As informações a respeito do tratamento foram confirmadas ao jornal Estado de SP pela Secretaria de Saúde local.

A cloroquina segue em fase inicial de estudo. O Ministério da Saúde recomendou que se trata somente de um medicamento auxiliar a ser dado apenas a pacientes em estado grave da doença. Autoridades médicas e especialistas apontam que não ainda existem evidências científicas de que o medicamento seja realmente eficaz contra o novo coronavírus.

APOIO A JAIR BOLSONARO NAS ELEIÇÕES

Vale lembrar que no início de 2018, o astro sertanejo deu uma declaração apoiando Jair Bolsonaro, e também se mostrando a favor da pauta armamentista fazendo um vídeo defendendo que a população tenha o direito de comprar armas para se proteger diante da criminalidade. O apoio de Gusttavo Lima à pauta armamentista chegou a ser noticiada pelo Fantástico na época e o músico rebateu o posicionamento da emissora com um relato sobre um assalto violento que chegou a sofrer. Relembre abaixo!