A legendária banda britânica The Beatles (FOTO: Reprodução)

Em 1966, John Lennon colocou pra fora a frase que o lavaria a morte: “os Beatles são mais populares que Jesus Cristo”. Contudo, durante uma coletiva de imprensa o músico falou sobre o que realmente quis dizer naquele momento:

Eu só estava falando com uma amiga e usei a palavra Beatles como uma coisa remota, não como o que eu penso. Foi uma coisa meio, sabe, ‘Aqueles são os Beatles’, como as pessoas costumam dizer. Eu só disse que eles estavam tendo mais influência nos jovens e nas coisas do que qualquer outra coisa, inclusive Jesus. Mas eu disse isso dessa forma, que é a forma errada.

Me apontaram isso em referência à Inglaterra, de que nós significávamos mais para os jovens do que Jesus. Mas eu não estou dizendo que nós somos melhores ou maiores ou nos comparando com Jesus Cristo como pessoa ou Deus como uma coisa, ou o que quer que seja. Eu só disse o que eu disse e foi errado, ou foi levado da maneira errada, e agora é tudo isso…

Pois bem, infelizmente, 15 anos após ter falado essa frase, o ex-integrante dos Beatles acabou sendo assassinado por Mark David Chapman, que após se converter ao cristianismo ficou extremamente irritada com a frase dita por Lennon.

VEJA MAIS: Empresário se arrepende de festa na casa de Elba Ramalho: “Pedi desculpas”