john lennon
O cantor John Lennon (FOTO: Reprodução)

John Lennon se separou dos Beatles em setembro de 1969 depois que o grupo se tornou essencialmente a banda mais famosa que o mundo já viu. Após isso, ele estabeleceu sua residência familiar no prédio de apartamentos Dakota no lado oeste de Manhattan e fez de Nova York um lar.

No entanto, pouco depois de seu aniversário de 40 anos, Lennon estava fora de seu apartamento, em 8 de dezembro, 1980. O astro estava com sua esposa, Yoko Ono, foi baleado por Mark David Chapman fora da sua residência – levando assim a sua morte.

Quando o ex-Beatles morreu, o cantor Freddie Mercury ficou tocado com o que estava acontecendo justamente durante o processo de composição do disco Hot Space.

VEJA TAMBÉM: Lady Gaga, Madonna e Pabllo Vittar: 10 músicas que você não sabia que eram “cópias” de outras

Pensando em uma forma de homenagear John Lennon, o vocalista do Queen escreveu a canção ‘Life Is Real (Song for Lennon)’. A letra da música deixou o público do Queen e de John emocionados.

Ela diz: “Manchas de culpa no meu travesseiro, sangue em meus terraços. Torsos no meu armário, sombras do meu passado. A vida é real, a vida é real“.

E continua: “O sucesso é meu espaço para respirar, eu o trouxe para mim mesmo. Vou colocar o preço, vou vendê-lo. Eu posso levá-lo ou deixá-lo“.

Amamentando a mim mesmo, o que mais posso dizer? Eu engoli a pílula amarga, posso prová-la, eu posso prová-la. A vida é real, a vida é real“, embala.

A faixa então, finaliza: “Música vai ser minha amante, amorosa como uma prostituta. Lennon é um gênio, vivendo em cada poro. A vida é real, a vida é real“.