felipe prior
O arquiteto e ex-BBB Felipe Prior (FOTO: Reprodução)

O BBB 20 já terminou, mas o arquiteto Felipe Prior continua se envolvendo em diversas polêmicas. A última delas, inclusive, envolveu até um rapper que é bastante fã dele. Ou era. Apontado como dotadão por internautas, o músico brasiliense Murilo Guccin, tinha tatuado “Se ficar p**** é Prior” na perna. Vale lembrar que o bordão foi usado pela torcida do arquiteto no decorrer do reality show global. Nos stories do Instagram, o artista se queixou que Felipe Prior não havia dado a devida atenção para a homenagem feita para ele.

Através dos seus próprios Stories, o artista comentou que tinha agradecido a Murilo pela tatuagem e até chegou a passar humildemente o número do Whatsapp dele, mas que o rapper queria mesmo era aparecer. “A partir do momento em que a pessoa começa a usar disso para querer aparecer, eu acho zoado. Eu sou bocudo e falo mesmo”, revelou Prior. No caso, o arquiteto acusa Murilo de ter gravado vídeos para um Instagram de fofoca, somente procurando exposição na mídia. 

VEJA TAMBÉM: Em live sertaneja, Rafa Kalimann descobre que vídeo íntimo vazou: “Está no Xvideos”

Comigo não vai arrumar nada. Aqui é Corinthians. O que você está fazendo é molecagem”, criticou Felipe Prior. Ainda nos Stories, Prior pediu aos fãs que não ataquem o rapper, embora o músico tenha dito que ele e sua família continuaram recebendo diversos xingamentos e ameaças dos seguidores do arquiteto. “Não quero que ninguém o ataque. Só quero que ele não me prejudique. Estou no meu cantinho e espero que ele fique no dele”, concluiu. Por outro lado, o rapper aponta que Felipe Prior lhe procurou tentando divulgar a pizzaria da qual é sócio proprietário. (Confira os vídeos abaixo)

Numa entrevista ao Metrópoles, o músico brasiliense que se chama Murilo Guccin explicou a razão de não estar sentindo reciprocidade por parte do ex-BBB. “Sempre defendi, muita gente pulou do barco quando ele foi acusado [de estupro] e eu estava lá botando a cara. Fui acusado da mesma forma que ele foi, não apaguei a publicação da tatuagem e ele não deu like, não comentou, ele visualizou nos Stories [do Instagram] e não agradeceu, não me defendeu da forma que defendi ele”, desabafou, mencionando uma matéria da revista Marie Claire que aponta o ex-BBB teria cometido abusos e estupros. Guccin, vale lembrar, causou polêmica nas redes sociais no mês de abril colocando, segundo a web apontou, um desodorante na sunga apenas para fazer um vídeo defendendo Felipe Prior.

E se houve uma canção para apoiar Prior, também existe uma para mostrar sua indignação. Nesta segunda-feira (dia 18), Guccin compartilhou em seu Instagram a sua mais nova música, intitulada Ajudar foi Prior. Na faixa, o rapper diz que o arquiteto está fazendo “festa em plena quarentena” causada pela pandemia do novo coronavírus. Um trecho da canção ainda dispara: “Dessa forma que você trata um fã que estava do seu lado? Qual a dificuldade de me expôr para me fortalecer, entendo que a verdade dói, eterno BBB”. (Confira logo abaixo)

View this post on Instagram

PAZ E AMOR / OMG!

A post shared by MURILOW ? (@guccinmurilo) on