rouge
As cantoras do grupo Rouge (FOTO: Reprodução)

Na última sexta-feira (15), Karin Hils abriu o jogo sobre o fim do Rouge. Ela decepcionou muitos fãs ao revelar que não é amiga das outras integrantes e que a sua saída teve um papel decisivo para o fim do grupo. Neste domingo (17), a artista voltou ao Instagram para falar da repercussão de suas declarações.

Em uma série de publicações nos Stories, ela criticou que as pessoas estejam dando tanta atenção ao fato de que elas não são amigas.

“Fiquei chocada: tanta coisa de fato séria e importante acontecendo no mundo, vou dizer agora no Brasil: Hospital em Manaus sem oxigênio, artistas tendo que se unir para poder ajudar, o que é responsabilidade do governo… Isso sim deveria ser fórum de discussão, que realmente vale a pena. Não o fato de eu ser amiga ou não das meninas”.

Karin Hils (FOTO: Reprodução/Instagram)

VEJA MAIS: Site expõe dossiê sobre supostas traições de Nego do Borel; confira!

Em seguida, ela explicou que sempre manteve um relacionamento profissional com as outras integrantes, mas que gostaria de ter tido mais tempo para conhecê-las.  “Vocês viram com quem meus laços de amizade eram mais estreitos. Mas eu queria ter tido a oportunidade, e acho que elas vão concordar comigo, da gente se conhecer e curtir mais fora do trabalho. Porque são meninas incríveis. Pode não fazer sentido na cabeça de vocês: eu, de fato, amo elas”.

Segundo ela, as cobranças exaustivas e o ambiente tóxico de trabalho fez com que muitas pessoas adoecessem. “Quando a gente estava no palco, era realmente mágica e verdadeira aquela sintonia. Mas tinham certas coisas que realmente não dialogavam comigo e não faziam o mínimo sentido naquela altura do campeonato. Foram muitos meses de terapia. Não sei se só eu fiz. Mas me arrisco a dizer que não era só a gente. Era a produção também. Tenho certeza que para muitos deles deve ter havido o sentimento de gratidão, igual houve para mim sempre, mas de muito aprendizado e de traumas. Tem produção que não quer mais trabalhar com o Rouge. A verdade é essa. É uma relação de amor e ódio o tempo todo. Rolavam umas tretas, mas quando subia no palco estava tudo lindo e maravilhoso. Aí as pessoas falavam ‘vocês são foda, pqp’. Não foi fácil pra ninguém. Não é fácil”, desabafou.

Por fim, ela lamentou a repercussão das falas e pediu para que o público pare de fazer comparações entre as ex-integrantes e os seus trabalhos solos.