Após morte do filho de Walkyria Santos, Projeto de Lei contra haters é apresentado

Julian Lemos apresenta Projeto de Lei que vai de multa à reclusão de haters da internet.

Publicado em 6/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O filho da cantora Walkyria Santos, Lucas Santos, de 16 anos, atentou contra a própria vida na última terça-feira (3). Entretanto, a morte do jovem talvez não seja em vão. Ele tomou essa iniciativa por conta de mensagens de ódio em um dos seus vídeos no TikTok. Após o ocorrido, Julian Lemos, deputado federal pelo PSL, apresentou o Projeto de Lei (PL) nº 2699/2021, segundo a colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia.

(FOTO: Reprodução)

O Projeto de Lei prevê pena de 1 a 4 anos de reclusão e multa para quem usar as redes sociais para disseminar o ódio ou proferir comentários discriminatórias de qualquer natureza, que cause dano a integridade psíquica da criança e do adolescente.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Amigo que gravou vídeo com filho de Walkyria Santos, presta homenagem a Lucas

Lucas Santos, filho da cantora de forró Walkyria Santos, tirou a própria vida após virar alvo de comentários maldosos por um vídeo que publicou no TikTok. O jovem, que tinha 16 anos, foi encontrado morto em sua casa em Natal, no RN, na terça-feira (3). Agora, o colunista Igor Araújo, do Giro dos Famosos, trouxe à tona a publicação que motivou os ataques de haters.

No registro, Lucas Santos aparece com um amigo e simula que irá beijá-lo, o que não acontece. O que era para ser uma brincadeira, no entanto, gerou uma série de mensagens homofóbicas nos comentários. O jovem teria cometido suicídio por conta dos ataques.

Dois dias após a tragédia, o amigo de Lucas, Rainer , que também tem apenas 16 anos e aparece no vídeo, prestou uma homenagem ao filho de Walkyria Santos.

“Você vai ficar marcado no meu coração para sempre. Nunca vou te esquecer. Te amo mais que tudo, nunca vou esquecer nossos momentos juntos. Nossa química que todo mundo dizia que era grande. Que mais de 750 mil pessoas falavam que a gente era um casal sem a gente ser. A brincadeira e alegria que você me deu com um TikTok foi perfeita. Agradeço por tudo que você fez por mim. Minha nova estrelinha está brilhando e dando alegria ao céu. Você está comigo para sempre. Você sempre vai ter um lugar no meu coração.”

Luísa Sonza se revolta ao descobrir causa da morte de filho de Walkyria Santos

Luísa Sonza usou as redes sociais para expressar sua revolta com a morte do filho da cantora de forró Walkyria Santos. Lucas Santos, se matou após virar alvo de comentários maldosos por um vídeo que publicou no TikTok.

O adolescente foi encontrado morto na manhã desta terça-feira (3), na casa onde morava. Horas depois, Walkyria publicou um vídeo em que aparece chorando ao comentar sobre a morte do filho. “As pessoas destilaram ódio na internet, deixando comentários maldosos. Estou desolada, acabada, sem chão. É uma dor que só quem sentiu vai entender”, diz ela em trecho.

Luísa Sonza, que recentemente virou alvo de haters nas redes sociais, se compadeceu da dor de Walkyria. A cantora de 23 anos compartilhou o desabafo e escreveu: “Pelo amor de Deus. PELO AMOR DE DEUS PAREM. VOCÊS SÃO DOENTES. A todos que já destilaram ódio na internet, VÃO SE TRATAR. O problema são VOCÊS. ASSASSINOS.”

E continuou desabafando: “Olha a dor dessa mãe, meu Deus como isso dói. O ódio MATA. Vocês MATAM as pessoas de tanto ódio.”

(Foto: Reprodução/Instagram)

Vale lembrar que, recentemente, Luísa Sonza se afastou das redes sociais após ser acusada por haters de causar a morte do filho de Whindersson. À época, a cantora tirou um tempo para cuidar de sua saúde mental.

Suicídio

O suicídio é considerado pelo Ministério da Saúde como um problema de saúde pública, complexo, multifacetado e de múltiplas determinações, que pode afetar indivíduos de diferentes origens, classes sociais, idades, orientações sexuais e identidades de gênero. Todos os anos, cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio no mundo, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde).

No Brasil, uma pessoa morre por suicídio a cada hora, enquanto outras três tentaram se matar sem sucesso no mesmo período. O assunto é tão complexo que muitas pessoas evitam falar a respeito, o que nem sempre é a melhor decisão. Um problema dessa magnitude não pode ser negligenciado, pois sabe-se que o suicídio pode ser prevenido. Uma comunicação correta, responsável e ética é uma ferramenta importante para evitar o efeito contágio. Centro de Valorização da Vida Uma das entidades que ajuda pessoas com pensamentos tristes e depressivos é o Centro de Valorização da Vida, o CVV. A organização existe há anos graças ao trabalho voluntário de centenas de pessoas. O atendimento é gratuito e pode ser feito por telefone e internet. O telefone que tem cobertura para todo Brasil é 188.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio