anitta
A cantora fluminense Anitta (FOTO: Reprodução)

A confusão entre o biógrafo Léo Dias e Mauro Machado parece estar longe de acabar. Desde a última quarta (dia 23), o jornalista e o Painitto vem trocando farpas nas redes sociais. 

O desentendimento teve início depois de Léo ter sugerido que Painitto traiu a ex-esposa e mãe de Anitta e que o patriarca esteve ausente na criação de Anitta e Renan Machado. O jornalista relatou ainda que o patriarca só voltou após a filha ficar famosa. Leo Dias também destacou que Mauro nunca deu o devido apoio para a filha na profissão de cantora, ao contrário da mãe dela, Miriam. 

Mauro então se manifestou sobre as acusações e rebateu o apresentador do ‘Fofocalizando’. “É um idiota! Ele deve tá (começa a fazer gestos que está cheirando algo) mal para publicar um notícia ruim assim, notícia errada. Tem pessoas que são deploráveis. (…) gente que é o esgoto da notícia”. Logo depois, o patriarca pediu desculpas por ter mencionado o vício do jornalista em suas críticas.

Leo, então, fez uma postagem nas redes – em tom de desabafo -, nesta quinta (dia 24) e destacou que entrevistou Miriam para escrever “Furacão Anitta”, livro de sua autoria e que possui a entrevista inteiramente gravada em formato de áudio e que as revelações feitas envolvendo Mauro foram todas retiradas de lá. O jornalista ainda defende que Renan, irmão de Anitta pediu para que o jornalista amenizasse as críticas negativas ou comentários sobre o pai da cantora e dele na biografia. 

VEJA TAMBÉM: Após show com arrastão e violência, Marília Mendonça cancela apresentação em Vitória

“Hoje muitas fichas caíram na minha cabeça. Não quero mais ser usado nem controlado por ninguém, por isso decidi responder ao Sr Mauro, pai de Anitta. Eu entrevistei a Dona Miriam, mãe da Anitta, por mais de 3 horas para escrever o “Furacão Anitta”. Ali eu conheci uma mulher batalhadora, que sofreu muito na vida, que foi retirada da casa dos pais com a promessa de viver uma vida dos sonhos. Vamos aos fatos:
Dona Miriam deu à luz Anitta sem a presença do pai de Anitta na maternidade, ele tinha compromissos mais importantes do que o parto da filha. A presença dele, segundo dona Miriam, em casa era rara, ele estava sempre viajando para São Pedro da Aldeia.
Quando Anitta tinha 3 anos o pai abandonou a família.
Ele pagava pensão sim, mas não se fazia presente.
Algumas vezes, quando ele dizia que ia buscar as crianças no Rio, ele não ia. Quando as crianças ficavam alguns finais de semana em São Pedro da Aldeia, Dona Miriam se preocupava bastante em quem iria cuidar deles. Isso porque o Painitto raramente ficava com eles.
Quando Anitta teve que decidir entre a Vale do Rio Doce e a música, a mãe falou: ‘Estou do seu lado em qualquer escolha’. Painitto bateu o pé de que ela deveria ficar na Vale e desistir da música.
Por fim, antes de mandar o livro para gráfica, o Renan, irmão da Anitta, me pediu para “aliviar” um pouco a imagem do pai. Que tudo era verdade, mas que eu poderia omitir alguns fatos.
TUDO ISSO Q ESCREVI ESTÁ GRAVADO NO ÁUDIO DA ENTREVISTA DE DONA MIRIAM, que ficou anos sem falar com Mauro
Eu tentei diversas vezes ouvir a versão dele e as histórias sobre Anitta para o livro, mas ele nunca aceitou.
Queria pedir desculpas a Mirian e ao Renan pela exposição, aos dois, apesar de serem a família de Anitta, nunca tentaram aparecer às custas dela e sempre me trataram muito bem. Não queria chegar a esse ponto. Mas queria salientar também que não fui eu que comecei. PONTO FINAL”.

View this post on Instagram

Hoje muitas fichas caíram na minha cabeça. Não quero mais ser usado nem controlado por ninguém, por isso decidi responder ao Sr Mauro, pai de Anitta. Eu entrevistei a Dona Miriam, mãe da Anitta, por mais de 3 horas para escrever o "Furacão Anitta". Ali eu conheci uma mulher batalhadora, que sofreu muito na vida, que foi retirada da casa dos pais com a promessa de viver uma vida dos sonhos. Vamos aos fatos: Dona Miriam deu à luz Anitta sem a presença do pai de Anitta na maternidade, ele tinha compromissos mais importantes do que o parto da filha. A presença dele, segundo dona Miriam, em casa era rara, ele estava sempre viajando para São Pedro da Aldeia. Quando Anitta tinha 3 anos o pai abandonou a família. Ele pagava pensão sim, mas não se fazia presente. Algumas vezes, quando ele dizia que ia buscar as crianças no Rio, ele não ia. Quando as crianças ficavam alguns finais de semana em São Pedro da Aldeia, Dona Miriam se preocupava bastante em quem iria cuidar deles. Isso porque o Painitto raramente ficava com eles. Quando Anitta teve que decidir entre a Vale do Rio Doce e a música, a mãe falou: 'Estou do seu lado em qualquer escolha'. Painitto bateu o pé de que ela deveria ficar na Vale e desistir da música. Por fim, antes de mandar o livro para gráfica, o Renan, irmão da Anitta, me pediu para “aliviar” um pouco a imagem do pai. Que tudo era verdade, mas que eu poderia omitir alguns fatos. TUDO ISSO Q ESCREVI ESTÁ GRAVADO NO ÁUDIO DA ENTREVISTA DE DONA MIRIAM, que ficou anos sem falar com Mauro Eu tentei diversas vezes ouvir a versão dele e as histórias sobre Anitta para o livro, mas ele nunca aceitou. Queria pedir desculpas a Mirian e ao Renan pela exposição, aos dois, apesar de serem a família de Anitta, nunca tentaram aparecer às custas dela e sempre me trataram muito bem. Não queria chegar a esse ponto. Mas queria salientar também que não fui eu que comecei. PONTO FINAL

A post shared by Leo Dias (@leodias) on