cesarmenotti
(FOTO: Reprodução)

Após ter apontado problemas nos conteúdos em vídeos recentes de Pabllo Vittar e Gusttavo Lima, a direção do YouTube estaria ainda mais rigorosa com as próprias regras impostas pela plataforma. Em tempos de lives, o veículo optou por aumentar a fiscalização envolvendo direitos autorais e publicidade. 

Por causa disso, a live de César Menotti e Fabiano, acabou sendo derrubada e retirada do ar por causa dos seus comerciais no intervalo de transmissão além de inserções publicitárias no rodapé da tela. O empresário da dupla, Pedro Mota, numa entrevista a Leo Dias, declarou:

O YouTube avisou a gravadora que ia derrubar o vídeo e dar um strike. Se você leva vários strikes, eles vão lá e penalizam o canal até com o fechamento dele, se levar três notificações. O YouTube informou a gravadora que ia derrubar o vídeo dizendo que era melhor tirar do ar porque poderia perder o canal do artista. A gravadora avisada por causa dos comerciais, tirou do ar e, depois de tirarmos os comerciais do meio, foi que publicamos de novo. Tudo orientado pelo YouTube”.

VEJA TAMBÉM: Pabllo Vittar cai no palco e tem atitude surpreendente; veja vídeo!

Henrique e Juliano Henrique até chegaram a desabafar em sua live no domingo (dia 19), que queriam cantar faixas de outros artistas como Zezé di Camargo mas que não podiam por causa da regulamentação do YouTube: “Algumas músicas nós tivemos participações, mas não temos o direito pra gravação. O YouTube entende que fazer uma live e deixar no canal é uma gravação. Eu não concordo. Mas não quero nossa live derrubada”.

Diante do imbróglio, Zezé di Camargo se manifestou: “Única coisa que eu não quero é que achem que sou eu que estou proibindo de cantarem. Se é o YouTube, eu não sei que regra é essa e o que exigem. Não entendi e não sei como vai ser feito. Então, quer dizer que se eu quiser cantar uma música de outro artista eu tô f***? Complicado”.

A dupla César Menotti e Fabiano (FOTO: Reprodução)