cleo
A cantora carioca Cleo (FOTO: Reprodução)

Cleo resolveu comentar as polêmicas sobre machismo do BBB 20 e conversou com os fãs do Instagram, sobre as atitudes da influencer Bianca Andrade.

No programa, Boca Rosa duvidou das informações reveladas por Marcela e Gizelly dentro do confinamento do BBB 20 e optou por ficar ao lado da ala masculina da casa que é apontada por muitos telespectadores como a mais machista da história do reality. 

Após Marcela e Gizelly contarem que alguns brothers estariam planejando para que Mari e a própria Bianca se “queimassem” com o público e os seus namorados, Boca Rosa optou por acreditar na versão dos homens, deixando de lado suas colegas de confinamento.

VEJA TAMBÉM: Gusttavo Lima bebe demais e revela que passa horas “chupando periquita” da esposa

Com público consumidor essencialmente feminino, Bianca é empresária no ramo de cosméticos e vem perdendo seguidores por causa do posicionamento anti-feminista. Ontem, a hashtag #BiancaCancelada passou horas nos assuntos mais comentados do Twitter e por causa disso, a cantora e atriz Cleo resolveu fazer uma reflexão no Instagram.

“A Bianca é uma mulher. Ela pode estar passando um pano, não estar entendendo um monte de coisa, mas ela é uma oprimida que fica ao lado do opressor e as vezes nem sabe que está do lado do opressor, pra não se sentir oprimida“, afirmou.

“Já fiz muito isso e é o que muitas de nós fazemos, o que muitos dos oprimidos fazem. É muito ruim ser vítima, se sentir impotente e fraco. Mas eu torço para que a Manu, a Marcela e a Gi consigam fazer ela entender a importância de uma mulher ficar do lado da outra“, explicou Cleo.

A cantora também comemorou a sensatez de Marcela, participante que é uma das favoritas do público e quem revelou o polêmico jogo de sedução dos rapazes no confinamento. “Ela é sensata, maravilhosa. Fui seguir Marcela no Instagram, mas ela já me segue. Então, ela quer ser minha amiga sim! A gente vai ser amiga”, afirmou a artista.

A respeito dos homens do confinamento, a arista ainda fez outra reflexão. “É tanto privilégio de ser homem, que eles não entendem. Jogo é jogo, estratégia é estratégia, mas usar um lugar de privilégio que você tem para perpetuar formas de opressão histórica, que estão sendo completamente colocadas em questão hoje em dia na sociedade, por ignorância já é ruim. Se você souber o que tá fazendo, eu não sei nem o que é pior. Homens, melhorem“, declarou.