Após polêmica por cuspir em câmera, advogado de Marilyn Manson alega que ele estava ‘brincando’

A polícia emitiu um mandado de prisão em outubro de 2019

Publicado em 5/26/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Marilyn Manson está envolvido em mais uma polêmica, desta vez por cuspir em um cinegrafista. De acordo com informações do site TMZ, a polícia de New Hampshire, nos Estados Unidos, emitiram um mandado de prisão após a suposta agressão.

Em um comunicado, o advogado de Manson, Howard King, disse que a acusação é “ridícula”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Não é segredo para ninguém que já foi a um show do Marilyn Manson que ele gosta de ser provocador no palco, especialmente na frente de uma câmera. Essa ação judicial de contravenção foi processada depois que recebemos um pedido de um cinegrafista de mais de US $ 35.000 após uma pequena quantidade de cuspe entrar em contato com o braço dele. Depois que pedimos evidências de quaisquer alegados danos, nunca recebemos uma resposta.”

Ele continuou: “Toda essa afirmação é ridícula, mas continuamos comprometidos em cooperar com as autoridades, como sempre fizemos.”

Entenda o que aconteceu:

Segundo as autoridades de New Hampshire, o artista está enfrentando 2 acusações de agressão pelo suposto encontro com o cinegrafista.

A polícia confirma que a suposta agressão teria acontecido durante show no “Bank of New Hampshire Pavilion”, em agosto de 2019 e afirma que o cinegrafista foi contratado pelo local.

De acordo com fontes, o cinegrafista está alegando que parte da saliva de Manson o atingiu, e é por isso que ele procuraram a polícia. As autoridades disseram que a suposta vítima “não sofreu ferimentos”, mas Manson foi acusado porque cuspir constitui “contato físico não privilegiado”.

VEJA MAIS: Fãs do BTS se unem à Fiocruz em campanha contra a fome no Brasil

Policiais afirmam que Manson, seu agente e sua equipe jurídica sabem sobre o mandado há algum tempo e, apesar disso “nenhum esforço foi feito por ele para retornar a New Hampshire e responder às acusações pendentes.”

Ao TMZ, a equipe de Marilyn Manson negou e disse que estão em contato com a polícia desde que o mandado foi emitido em outubro de 2019.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio