Após prisão de Seungri, antiga polêmica envolvendo ex-CEO da YG vem à tona

O ex-presidente da empresa já foi investigado por organizar prostituição

Publicado em 15/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Uma antiga declaração de um repórter sobre o ex-CEO da YG Entertainment e seu envolvimento na indústria da prostituição voltou a chamar a atenção na web. Na última semana, Seungri, um ex-membro do BIGBANG, principal grupo da empresa, foi condenado a três anos de prisão por incitar prostituição.

Agora, visto que o fundador e ex-CEO da gravadora, Yang Hyun Suk, foi investigado por organizar prostituição, a web especula sobre a possível participação da empresa no escândalo de Seungri.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Yang Hyun-suk (Foto: Reprodução)

Internautas trouxeram à tona uma declaração feita por um jornalista no passado. Há 2 anos, a repórter Lee Hwa Jin foi ao canal do Youtube “Journalists Reading Comments” para falar sobre o envolvimento da YG Entertainment na indústria da prostituição.

Durante sua participação, Lee Hwa Jin fala o que ela descobriu e pesquisou sobre a relação entre a YG Entertainment e a promotoria e o departamento de polícia. Segundo ela, havia registros de promotores e policiais investigando casos de drogas relacionados a artistas da YG Entertainment. No entanto, vários casos não foram levados adiante e essas acusações não foram feitas.

Lee Hwa Jin explica que encontrou várias informações durante sua investigação e afirma que Yang Hyun Suk era conhecido por contratar mulheres quando convidava pessoas para beber. A jornalista então conta ter conhecido o “padrinho” da indústria da prostituição no país. Ele teria revelado que Yang Hyun Suk é uma “mão forte” no que diz respeito à indústria, já que gasta muito com as mulheres quando recebe convidados.

De acordo com Lee Hwa Jin, Yang Hyun Suk gastaria cerca de milhões de won coreanos quando recebia convidados. No entanto, ela observa que não necessariamente as mulheres eram contratadas para prostituição, visto que elas poderiam ter sido contratadas para servir bebidas aos convidados.

Ela termina concluindo que a renúncia de Yang Hyun Suk como presidente da YG Entertainment pode impactar fortemente a indústria da prostituição no país.

Com a polêmica de Seungri, o vídeo viralizou entre os internautas, que expressaram sua descrença e repulsa pela situação. Muitos também deixaram comentários afirmando que eles deveriam boicotar a YG Entertainment, que a gravadora deveria fechar e que os atuais artistas deveriam sair.

Confira o vídeo:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio