ludmilla
A cantora fluminense Ludmilla (FOTO: Reprodução)

Ludmilla resolveu avisar que pretende ir até as últimas instâncias processuais com a ação que está movendo contra Marcão do Povo, atual contratado do SBT. O processo se deve por causa de um comentário feito por ele ainda em 2017, quando trabalhava na Record TV.

Naquela época, Marcão era apresentador da emissora no Distrito Federal e chegou a chamar a cantora de “pobre” e de “macaca” durante transmissão ao vivo. O jornalista foi demitido na época, mas logo depois Silvio Santos optou em contratá-lo para os seus telejornais.

Marcão chegou a ser processado pela funkeira além de enfrentar uma denúncia no Ministério Público por injúria racial. O apresentador até tentou se desculpar, dizendo que “macaca” era uma gíria regional e que tal declaração não teve intenção racista.

O jornalista chegou a tentar um acordo com a funkeira, que, numa entrevista recente ao TV Fama já declarou que não pretende ceder: “Não vai ter acordo, não vai ter conversa, eu vou até o fim”.

VEJA TAMBÉM: Gusttavo Lima bebe demais e revela que passa horas “chupando periquita” da esposa

Ao colunista Ricardo Feltrin, o jornalista Leo Dias (TV Fama), contou que Ludmilla optou inclusive, por trocar todos os advogados responsáveis pelo caso, por acreditar que a tramitação do processo estava lenta, decidindo tentar acelerar a ação judicial.

Ludmilla deseja que Marcão do Povo seja condenado por racismo. Marcão, vale lembrar já chegou a processar, além de Leo Dias, a apresentadora Sonia Abrão, da RedeTV!, e o jornalista Gabriel Perline, da TV Gazeta, pelo assunto ter sido abordado por eles na TV aberta.

Marcão do Povo exige cerca de R$ 40 mil em indenização por danos morais e difamação de cada um dos jornalistas, mas até o momento vem sofrendo derrotas em todas as ações, segundo informou Feltrin.