djonga
O músico mineiro Djonga (FOTO: Reprodução)

Djonga tem muitos motivos para comemorar! O artista foi indicado ao BET Awards, premiação criada pela Black Entertainment Television no intuito de premiar artistas afro-americanos das áreas do entretenimento.

O cantor está concorrendo como “Melhor Artista Internacional” juntamente com Kaaris e Meryl da França, Khaligraph Jones do Quênia, Ms Banks e Stormzy do Reino Unido e Nasty C da África do Sul

Para celebrar esse momento, o artista ganhou uma matéria especial no Jornal Nacional nesta terça-feira (13).

“Com obra voltada ao anti-racismo, o rapper mineiro Djonga é o único representante brasileiro no prêmio internacional de hiphop”, introduziu William Bonner.

VEJA TAMBÉM: Paz selada? Cardi B e Nicki Minaj podem lançar música juntas

Na reportagem, pudemos ser introduzidos melhor a suas referências, sua inspiradora história de vida, assim como ver sua intimidade e conhecermos seu filho, mãe e avó.

“Tem situações que você nunca imaginaria que seria possível você conseguir ser discriminado. Você é. E aí, diante disso, você começa a entender o tamanho da estrutura”, disse o artista.

E continuou: “A luta é muito mais pesada e mais séria do que parece. Não é uma coisa só de boca para fora. E ainda assim, o lance era bater no peito e falar: ‘vamos longe’”.

“O papel da arte de incomodar, de causar reflexão, para mim, é mais do que fundamental. Fora isso, é levar diversão e amor para o coração de todo mundo”, finalizou o astro de 26 anos.