Após Taylor Swift ser chamada de vadia, equipe da cantora se pronuncia sobre vídeo íntimo vazado

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Depois que Kim Kardashian foi ao Twitter comentar sobre um vídeo íntimo vazado que mostra um diálogo na íntegra entre os intérpretes Kanye West e Taylor Swift em 2016, uma integrante da equipe da cantora se posicionou sobre o assunto nas redes sociais. Uma funcionária da intérprete de “Lover” debochou da declaração de Kim Kardashian sobre o vídeo revelador onde Kanye West aparece telefonando para a cantora e pedindo permissão para usar o seu nome na música “Famous”.

Na madrugada desta terça-feira (dia 24) Tree Paine, publicitária de Taylor Swift, respondeu Kim sugerindo que a socialite editou o vídeo que se espalhou nas redes sociais, apresentando uma perspectiva contraditória sobre Taylor Swift na história. “Sou publicitária de Taylor e esta é minha declaração original sem edição. Inclusive, quando você tira pedaços [do vídeo] é edição” E completou ironizando Kim; “quem vocês irritaram por vazar esse vídeo?”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A negativa de Taylor Swift, segundo a publicitaria, foi dada pela cantora ainda em 2016. “Kanye não pediu aprovação, mas pediu a Taylor para lançar seu single “Famous“em sua conta no Twitter. Ela recusou e advertiu-o sobre o lançamento de uma música com uma mensagem misógina tão forte. Taylor nunca ficou ciente da letra real: ‘Tornei essa cadela famosa’.”

VEJA TAMBÉM: Taylor Swift implora às pessoas que parem de se encontrar por causa do coronavírus

Os fãs se surpreenderam quando o assunto que supostamente tinha sido encerrado em 2016, voltou à tona com grande repercussão na web. A polêmica voltou a se espalhar nas redes sociais com a divulgação na íntegra de tal ligação de Kanye West para Taylor Swift. No registro, ele aparece informando a cantora sobre a música “Famous”, mas, com os novos desdobramentos do caso, ficou claro para os fãs que a letra agressiva da música, nunca chegou a ser autorizada por Taylor Swift.

Eu sinto que eu e a Taylor ainda vamos transar / Por quê? Eu fiz aquela vadia famosa (caramba)”, dispara o rapper na canção. Taylor Swift foi muito criticada na época, por parecer aceitar a letra que a ofendia e depois, reivindicar um pedido de desculpas. Ficou confirmado, que a cantora não apoiou tal atitude, na ligação vazada. Assista:

No vídeo, Taylor afirma parecer desrespeitoso e se sentia desconfortável com a palavra “vadia”, se referindo a ela. Com as afirmações de Kanye “ela me deve sexo” e “eu a fiz famosa”, a cantora disse ser um ataque e quando o cantor fez aquelas declarações durante o VMA, ela já tinha vendido milhões de álbuns.

Por causa da polêmica as hashtags #TaylorToldTheTruth, “Taylor falou a verdade” e #KanyeWestIsOverParty, “Kanye está acabado”, apareceu entre os assuntos em alta no Twitter nos últimos dias. Taylor foi bastante atacada nas redes sociais, chamada de cobra e até passou um tempo isolada, mas conseguiu provar a verdade. O documentário Miss Americana da cantora na Netflix, mostra a perspectiva dela na polêmica e fica claro tudo o que aconteceu.

Relembre abaixo, quanto toda polêmica teve início ainda em 2009 durante a invasão de Kanye West no palco do VMA Awards após Taylor Swift ter conquistado um dos prêmios máximos da noite.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio