tamar braxton
A cantora norte-americana Tamar Braxton (FOTO: Reprodução)

Nesta quinta-feira (30), a cantora Tamar Braxton escreveu um longo texto para os seus fãs no Instagram. É a primeira vez que ela se pronuncia desde que foi internada após uma tentativa de suicídio.

Na publicação, a artista agradeceu pelo apoio que recebeu enquanto estava internada. Também falou sobre o quanto a indústria do entretenimento afetou a sua saúde mental nos últimos anos.

LEIA TAMBÉM: Evandro Mesquita diz que descobriu sintomas de Covid-19 no BBB20: “Apavorado”

Obrigada a cada um que rezou por mim, pensou em mim, me enviou amor ou me demonstrou apoio. Neste momento, minha única responsabilidade é ser verdadeira comigo mesma e com aqueles que realmente me amam e se importam com a minha cura”, escreveu. “Compartilhei com vocês os meus dias mais felizes, e sei que compartilhar os meus dias mais sombrios será a luz para qualquer homem ou mulher que está sentindo a mesma derrota que senti apenas uma semana atrás.

Tamar continuou a mensagem dizendo que todo mundo tem o sonho de chegar “a um lugar ideal no futuro“, que inclui ser quem escolhemos ser e ter seus filhos e famílias em segurança, e contou que ela acreditava que era possível ter esses desejos coexistindo com o “simplesmente ser feliz”. “Eu acreditava nisso como uma mulher negra, como uma artista e como uma influência“, disse.

Então, a artista afirmou que, nos últimos 11 anos, recebeu promessas de que sua história seria “protegida e retratada com autenticidade e honestidade“, mas que ela acabou sendo enganada. “Fui traída, usada; trabalhei demais e ganhei menos do que deveria”, escreveu. “Escrevi uma carta dois meses atrás pedindo liberdade do que achei que era excessivo e injusto. Expliquei em detalhes a queda pela qual estava passando. Meu grito por ajuda foi totalmente ignorado.

Tamar Braxton confessou que sentia que a pessoa que ela era de verdade deixou de ter importância. “Apenas o que eu fosse na televisão importaria. Estava testemunhando a morte lenta da mulher que eu havia me tornado, [e] isso me tirou a coragem de lutar“, disse. “Sentia como se eu não estivesse mais vivendo; estava existindo pelo propósito de trazer dinheiro e audiência a uma corporação, e isso me matou.”

Distúrbios mentais são reais. Temos que naturalizar o reconhecimento deles, e parar de associá-los à vergonha e à humilhação. Nos prometem oportunidades, mas nos dão exploração, o que só resultou na má representação de pessoas negras em programas de televisão”, apontou.

Tamar Braxton finalizou sua mensagem dizendo que está se recuperando, e prometeu lutar para trazer práticas éticas ao ramo dos reality shows. E completou: “Meu amor à minha rede de apoio e a todo mundo que escolheu me amar quando eu não me amava mais é infinito; serei eternamente grata. Rezo para que vocês fiquem comigo e tenham coragem o bastante para compartilhar a verdade de vocês mesmos.

View this post on Instagram

First and foremost, Thank you. Thank you to each and every individual who has prayed for me, thought of me, sent me their love and has showered me with their support. In this present moment, it is my only responsibility to be real with myself and to be real with the ones who truly love me and care for my healing. I have without fail, shared with you my brightest days, and I know that sharing with you what has been my darkest will be the light for any man or woman who is feeling the same defeat I felt just only a week ago.  Every one of us has a desire, whether small or big, to make it out of where we come from to an ideal future place that includes, freedom to be who we choose, security for our children and families, and fortune to share with the ones we love. We believe these things can co-exist with just being happy. I believed that, that as a black woman, as an artist, an influence, a personality I could shape my world, and with whom I believed to be my partners, they could help me share my world. Over the past 11 years there were promises made to protect and portray my story, with the authenticity and honesty I gave. I was betrayed, taken advantage of, overworked, and underpaid. I wrote a letter over 2 months ago asking to be freed from what I believed was excessive and unfair. I explained in personal detail the demise I was experiencing. My cry for help went totally ignored. However the demands persisted. It was my spirit, and my soul that was tainted the most. There are a few things I count on most to be, a good mother, a good daughter, a good partner, a good sister, and a good person. Who I was, begun to mean little to nothing, because it would only be how I was portrayed on television that would matter. It was witnessing the slow death of the woman I became, that discouraged my will to fight. I felt like I was no longer living, I was existing for the purpose of a corporations gain and ratings, and that killed me. Mental illness is real. We have to normalize acknowledging it and stop associating it with shame and humiliation. The pain that I have experienced over the past 11 years has slowly ate away at my spirit and my mental. (Swipe to finish )

A post shared by Tamar Braxton (@tamarbraxton) on