halsey
A cantora norte-americana Halsey (FOTO: Reprodução)

Halsey está sendo muito ativa se tratando do movimento “Black Lives Matters”. Ela até protestou nas ruas e chegou a ser atingida por uma bala de borracha.

Com todo esse assunto de raça em alta, voltou à tona algo que é bastante falado no cenário pop. Sobre a cantora ter declarado em entrevistas que se considera negra, já que seu pai é negro e sua mãe é branca.

Halsey fotografa ao lado do pai
Halsey e o pai, Chris Frangipane, que é preto. Foto: Getty Images

Durante suas declarações recentes, no entanto, Halsey não costumava se incluir como uma pessoa negra que merece direitos. Foi sobre isso com uma pessoa escreveu no Twitter.

“Observe como Halsey nunca reivindica seu lado negro, mas ela ‘apóia’. Pare de ser ignorante. Ela nunca reivindicou seu lado negro. É por isso que NUNCA vou apoiá-la. Em seu post, ela diz ‘deixe as pessoas negras falarem’, não ‘deixe o nosso povo falar’. Não, que se f**a”, escreveu uma pessoa em um tweet que foi posteriormente excluído.

VEJA TAMBÉM: Katy Perry diz que filha mostrou dedo do meio em ultrassom: “Essa é a minha garota”

Halsey, então respondeu. “Eu me pareço como uma branca. não é o meu lugar para dizer ‘nós’. É o meu lugar para ajudar. Sinto dores pela minha família, mas ninguém vai me matar com base na cor da minha pele. Sempre tive orgulho de quem eu sou, mas seria um desserviço absoluto dizer ‘nós’ quando não sou suscetível à mesma violência”, explicou.

Halsey foi bem sincera sobre o assunto na entrevista que deu à Playboy em 2017.

Uma das minhas grandes piadas há muito tempo era ‘eu pareço branca, mas ainda tenho meninos brancos na minha vida me perguntando por que meus mamilos são marrons’. De vez em quando eu experimento esses conflitos raciais. Eu pareço uma garota branca, mas não me sinto vontade. Eu sou uma mulher negra. Quando eu estava crescendo, não sabia se deveria amar a TLC ou a Britney”, declarou ela.

Eu me passo por branca. Aceitei isso sobre mim e nunca tentei controlar nada sobre cultura negra que não é minha. Tenho orgulho de estar numa família birracial, orgulho de ser quem sou e orgulho do meu cabelo. Eu sou metade negra. Meu pai gerenciou uma concessionária de automóveis, usava um terno para trabalhar, teve um bom relógio, sempre barbeado, bonito, jogou golfe nos fins de semana. E as pessoas vinham até ele, ‘E aí, meu irmão! O que tá pegando?’ E meu pai ficava, ‘Oi …’”, completa.

Vale lembrar que em 2016, a cantora acabou virando piada nas redes sociais por não encontrar um xampu adequado para seu cabelo. “Eu tenho viajado por anos e tem sido tão frustrante que a indústria de higiene pessoal de hotéis afaste completamente as ‘pessoas de cor’. Eu não posso usar esse xampu perfumado e diluído de pessoas brancas”, escreveu na época.