X Factor
Os jurados e o apresentador do X-Factor (FOTO: Reprodução)

A ex-apresentadora do X-Factor, Caroline Flack foi sepultada quase um mês após a sua morte. Nesta terça-feira (dia 9) à tarde, amigos próximos e familiares da estrela do programa Love Island reuniram-se para prestar seus votos em uma cerimônia funerária particular. Entre as pessoas convidadas para a celebração da vida da artista estava seu namorado Lewis Burton, além de outras personalidades com quem ela trabalhou durante sua longa carreira na indústria do entretenimento.

Embora o evento fúnebre se limitasse ao seu círculo íntimo, o evento acabou impactando pessoas em todo o país. Por respeito, Maura Higgins, uma concorrente do programa Love Island de 2019, resolveu adiar o lançamento de sua linha de roupas íntimas por causa da data.

View this post on Instagram

Not a problem

A post shared by Caroline (@carolineflack) on

Já a amiga de Caroline, a cantora Stacey Solomon (revelada no X-Factor), contou que pretende fazer uma pausa nas redes sociais, porque “não parece certo” publicar algo num dia de reflexão como este. “De mim e dos rapazes, esperamos que tenham um bom dia. Mantenha seus entes queridos por perto, dê-lhes todos os carinhos que você tem em você e deixe-os saber o quanto você precisa deles em sua vida”, escreveu ela em seu Stories. “Nunca se sabe quando eles precisam mesmo de saber.”

O namorado de Flack também postou uma foto em homenagem à amada no seu Instagram Story. “Eu te amarei para sempre”, legendou numa foto dele e de Caroline.

Caroline Flack, Lewis Burton

A próxima semana marcará um mês desde que Caroline tirou a sua própria vida. Segundo o médico legista, a personalidade da TV enforcou-se no seu apartamento no leste de Londres.

Na época, seu namorado Lewis escreveu em uma homenagem emocional: “Meu coração está partido”. Nós tínhamos algo tão especial. Estou tão perdido por palavras que estou com tanta dor que sinto tanto a tua falta que sei que te sentias seguro comigo que sempre disseste que não pensava em mais nada quando estava contigo e que não me era permitido estar lá desta vez, continuava a perguntar e a perguntar”.

Parceiro de X-Factor, o cantor Olly Murs também prestou homenagem a Caroline Flack no dia do seu funeral. A estrela britânica de 35 anos, era muito amigo da apresentadora de TV. Os dois se conheceram quando apresentaram o programa The Xtra Factor (spin-off do X-Factor). Depois, eles apresentaram juntos o programa principal em 2015.

Olly, foi até o Instagram na terça-feira para prestar seu tributo: “Hoje foi tão difícil, mas sabes o que as despedidas não são para sempre, as despedidas não são o fim”. Ele acrescentou: “Eles simplesmente significam que vou sentir sua falta até nos encontrarmos novamente xx”.

O músico postou a mensagem ao lado de um vídeo divertido dos dois quando apresentavam o reality musical. No vídeo, que não tem som, Caroline é vista segurando um microfone e falando para o público.

Caroline sempre será lembrada pelos fãs do X-Factor por sua descontração ao comandar o reality show musical. Considerado um verdadeiro celeiro de talentos da música mundial, o X-Factor britânico descobriu nomes como Little Mix, Ella Henderson, Leona Lewis, Olly Murs, Rebecca Ferguson, Cher Lloyd, James Arthur e One Direction e teve a temporada 2020 cancelada pelo canal ITV.

Devido à morte da artista, foi criada uma petição na web pedindo que o governo do Reino Unido abra um inquérito sobre a cobertura sensacionalista que a mídia faz em cima de figuras públicas. “As manchetes, o assédio e o julgamento da mídia precisam terminar e devem ser responsabilizados”, diz o documento encaminhado a Oliver Dowden, secretário de cultura do país.

Suicídio

O suicídio é considerado pelo Ministério da Saúde como um problema de saúde pública, complexo, multifacetado e de múltiplas determinações, que pode afetar indivíduos de diferentes origens, classes sociais, idades, orientações sexuais e identidades de gênero.

Todos os anos, cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio no mundo, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde). No Brasil, uma pessoa morre por suicídio a cada hora, enquanto outras três tentaram se matar sem sucesso no mesmo período.

O assunto é tão complexo que muitas pessoas evitam falar a respeito, o que nem sempre é a melhor decisão. Um problema dessa magnitude não pode ser negligenciado, pois sabe-se que o suicídio pode ser prevenido.

Uma comunicação correta, responsável e ética é uma ferramenta importante para evitar o efeito contágio.