Arma de assessor de Leonardo era ilegal, diz polícia

Inquérito aponta que Nilton Rodrigues, o "Passim", não tinha porte e nem posse de arma

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O inquérito que investiga a morte de Nilton Rodrigues da Silva Passini, o Passim, aponta que a arma encontrada ao lado do corpo não estava legalizada. Assessor de Leonardo, a vítima foi encontrada morta na Fazenda do cantor, em Goiás. As informações foram obtidas pelo UOL.

Segundo a Polícia Civil de Goiás, Passim também não tinha porte ou posse para armas de fogo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Passim e Leonardo (FOTO: Reprodução)

VEJA MAIS: Katy Perry surge de maiô pela primeira vez após dar à luz; confira!

A principal linha de investigação segue apontando para morte acidental “em razão de disparos de arma de fogo ocorridos durante manuseio de uma arma, somado à ausência de socorro médico”.

De acordo com a polícia, o homem de 60 anos manuseava uma pistola Glok 380. O primeiro disparo atingiu sua mão. Quando a arma caiu no chão, outro disparo foi feito e atingiu a virilha de Passim. Ele estava em uma suíte da fazenda e se dirigiu ao banheiro para tentar estancar o sangue. No local, ele sangrou até morrer.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio