Guilherme Fontes, que fez o polêmico Tony na novela Estrela-Guia em 2001, comentou sobre como ser o par romântico de Sandy o ajudou melhorar sua imagem: “Foi engraçado e e pitoresco me ver sair tão rapidamente das páginas policiais dos jornais e ser transformado em príncipe”.

“O Tony chegou em um momento delicado. Estava sem grana e difamado, sendo acusado de inúmeros absurdos e com toda imprensa focada em destruir minha reputação e meu filme. A proposta era irrecusável”, disse.

VEJA TAMBÉM: Katy Perry quer te fazer sorrir com performance explosiva da nova música “Smile”

Nos anos 90, o ator era o cabeça da produção “Chatô, O Rei do Brasil” e foi acusado de ter captado mais de 8 milhões de reais para a produção do filme e desviado esse dinheiro. O assunto gerou tanto debate, que o projeto chegou a nem ser lançado na época; e só estreou mais de 15 anos depois.

Na novela, o personagem também gerou polêmica, por Tony (Guilherme Fontes) ser padrinho de Cristal (Sandy) e os dois engatarem um romance. Na época, Sandy tinha 18 anos e Guilherme, 34.

Estrela-Guia teve 83 capítulos e parte dos bastidores da produção pode ser visto no documentário do GloboPlay “Sandy & Junior: A História”, lançado esse ano na plataforma.

O casal Tony e Cristal na novela Estrela-Guia (2001). (FOTO:Reprodução)