marilia
A cantora goiana Marilia Mendonça (FOTO: Reprodução)

Criminosos vêm utilizando do nome de cantores como Marília Mendonça e de agenciados pelo escritório artístico Workshow para desviar doações que seriam enviadas para instituições de caridade ajudadas por sertanejos. Bandidos vêm conseguindo aplicar o golpe através de e-mails falsos trazendo imagens dos artistas contratados da Workshow juntamente do seguinte texto abaixo:

Com o distanciamento social por causa da pandemia do novo coronavírus, nós da Work Show e os artistas brasileiros estamos levando um pouco de animação aos lares por meio de lives shows nas redes sociais. Portanto o trabalho não para por ai, temos centenas de milhares de pessoas que ainda precisam de nossa ajuda, Contamos com vocês para vencermos juntos essa crise e vencer a fome que assola nosso país com essa pandemia.”

VEJA TAMBÉM: Aos 4 meses de vida, Léo canta com Marília Mendonça em vídeo hilário

Ao final do suposto comunicado existe um QR-CODE para que o internauta passe a fazer a doação, porém o usuário acaba sendo direcionado para uma conta pessoal do aplicativo PICPAY, e não para o devido site do projeto “Fome de Música” (www.fomedemusica.com.br) que tem sido o parceiro da campanha beneficente.

Dilsinho, Marília Mendonça, Zé Neto e Cristiano, Léo Santana, Maiara e Maraisa e João Neto e Frederico são alguns dos artistas que vem tendo sua imagem atrelada ao novo golpe. As informações foram publicadas pelo site especializado Movimento Country.

Golpistas usam e-mail para desviar dinheiro de doação

Como evitar golpes como estes?

Para você fazer a doação durante as lives sertanejas, preste atenção nos seguintes detalhes:

  • Verifique se você está no canal oficial do artista que está fazendo a live
  • Ao ativar o QR-CODE, verifique se é a doação está sendo feita pra o parceiro indicado
  • Evite fazer suas doações em canais de terceiros (que não seja do ser artista)